domingo, 18 de fevereiro de 2007

Até que enfimmmmm....

Após tentativas inúteis, perguntas sem respostas e dúvidas que me tiraram algumas noites de sono, consegui colocar endereços em meu blog. O que não faz uma noite de ócio com uma pessoa?
Para alguém como eu, defensora dos métodos empíricos que chegam "acidentalmente"a alguma descoberta inútil, isso é uma vitória. Nossa....
Posso assim, retribuir o carinho de dois ex-alunos, hoje grandes amigos que eu adoro de paixão: Valéria e Marcus, que tanto me incentivaram a criar um blog e colocar para fora o tanto de expressividade que já não cabia mais dentro de mim. Expressividade essa, desprovida de talento, mas alimentada pela paixão que tenho por aquilo que faço, pelo meu time de coração, que ninguém sabe qual é, né? e pela vida - que a cada dia me revela mais e mais surpresas. É só eu voltar meu olhar atentamente para ela e perceber!

Meus lindos, vocês também estão no Blog da Tia Veronese, ou Tia Lady, como quiserem! E estão aqui, na foto, para que eu sempre me lembre que realmente coisas boas passam pela nossa vida e ficam, não sei se para sempre, mas que seja bela nossa amizade enquanto dure!

Carnaval para melancólicos...

Chegou a época mais chata do ano: o Carnaval. Para quem gosta, uma delícia. Para quem detesta, uma verdadeira maratona torturante, digna de melodrama com direito a lenço de papel ao lado para enxugar as lágrimas que caem de ver tamanho disparate.
Eu que moro no Rio então...Não há programas para anti-foliões. Cinemas e shoppings cheios porque todos fazem hora antes de ir para os bailes, as praias abarrotadas de gente... Se não chegar às seis da manhã, não há lugar. Acidentes que te acordam às cinco da manhã com o canto de pneus e gritaria de quem tenta sempre por a culpa no outro, no asfalto, no acostamento, no sinal, nos chopps em excesso...
Nesse momento agradeço mil vezes em minhas preces à Net, que nesse ano acertou em cheio na programação para aqueles que como eu, não suportam um batuque. Bons filmes e reprises divertidas para fazer esquecer que no Brasil, e no Rio, não ser folião é "crime em primeiro grau". Para você ver, eu estou até fazendo graça com a situação, porque é hilário mesmo.
Ontem minha amiga Dani me ligou e disse: "amanhã tem "Cachorro Cansado", vamos?" Cachorro Cansado é o nome do bloco aqui do Flamengo. Eu respondi: "Eu...Tô fora". Tadinha... Sabe, um ano desses, a própria me convenceu a sair no bloco, eu resolvi fazer o teste, tipo, não critique o que não conhece... fui e o resultado foi que fiquei de cama com febre de 40 graus por três dias! Fiz uma vez, experimentei, detestei e jurei que nunca mais embarcava nessa canoa furada. Vale dizer que a Dani, não tem nada a ver com o desgosto. Ela bem que tentou me animar, mas alguém que nem eu, não se anima assim...ainda mais em um bloco... de CARNAVAL!
Eu tenho meu lado melancólico mesmo, destesto (posso usar o termo, sem medo) festas sem propósito, agitos em barzinhos, danceterias e CARNAVAL.
Definitivamente, esse clima de Carnaval e festa sem parar não é pra mim, e sinceramente, não lamento nem um pouco não ser aficcionada por ele. Estar em casa, ler um bom livro, ver filmes e escutar música é mais do que suficiente para aproveitar esses dias de "pseudo-folia". A cada ano que vai passando, vou descobrindo novas fórmulas mágicas para passar esses dias que chamo carinhosamente de: "férias parte 2 - o que é bom nunca é demais!"
Descubro nesse momento que necessito de um café com leite, para ressussitar meu jeito "minerin" de ser. Afe!
A Mulher Maravilha é em homanagem a mim mesma. Quando criança, obrigada quase a fórceps, ia aos bailes do clube com meus vizinhos Paulinha e Marcelo. Eu gostava era de estar com eles e da minha fantasia, e não do baile. Ano após ano, eu crescia, e a fantasia continuava a mesma. Até que um dia, me emancipei e disse: "Carnaval no Clube nunca mais!"

sábado, 17 de fevereiro de 2007

Oro Puro

Seguindo a tradição recentemente inaugurada de anunciar o aniversariante na véspera, amanhã, 18 de fevereiro, o Divin Codino, de nome Roberto e cognome Baggio celebrará seus primeiros 40 anos. Se não fosse por ele, a data seria mais uma no calendário esportivo. Mas com Baggio não! Ele é diferente de tudo e todos.
Em uma entrevista para a Gazzetta.it, Baggio, aposentado ilustre, conta estar mais do que nunca aproveitando seus dias de "gente como a gente". Aliás, uma de suas qualidades foi sempre jamais ter sido afetado pela fama que sempre o acompanhou aonde quer que fosse. Atualmente, leva os filhos para escola, faz ginástica, toma café no bar da esquina, acompanha um pouco o futebol pela TV, medita, pois ele é Budista, e cozinha...
Fico imaginando com deve ser para ele, sendo quem foi, aproveitar a vida depois de tanto suor e lágrimas. Ah, sem se esquecer que seu esporte favorito é ir para a Argentina umas três vezes por ano para caçar nos arredores de sua fazenda na Patagônia. Que por sinal é um mundo por ser tão grande e um paraíso por ser tão bela.
Uma pena que Baggio se foi dos gramados. O futebol sem ele não é o mesmo. Parafraseando uma campanha da Diadora que diz: "Senza Diadora non è lo stesso". Eu completo, "Il Calcio senza Robby è senza cuore e senza anima ." (eta poeta Lady!!)
Agora, nem vou ficar falando muito, porque falar de Baggio para mim é emoção. Fica então o registro desse dia mais do que especial.
Em bom italiano: Buon Compleanno Robby!


E não é que hoje, já dia 18, o cavaliere Baggio, manda a nós internautas e seus admiradores uma mensagem?

"Quando soffierò sulle candeline della torta del mio compleanno - scrive - il mio pensiero sarà rivolto anche a voi, amici. Ripartiamo con gioia verso nuovi traguardi, sempre animati da quei valori a cui ho sempre cercato di fare riferimento: il coraggio, la forza, la determinazione, la lealtà. E poi il sogno, mai smettere di sognare, mi raccomando".

domingo, 4 de fevereiro de 2007

Al Lavoro

Depois de quase dois meses de férias...volto à rotina de sempre: viagens e viagens em ônibus e metrôs, sempre cheios e nem sempre com cheiro agradável. Em tempos de guerra urbana, no Rio de Janeiro, o melhor é não facilitar.
Entretanto, ler um livro e o prazer da boa música são hábitos que me acompanham sempre durante as intermináveis horas de espera e tédio. Claro, se não cochilo ... disfarçadamente estou com meu Mp3 curtindo o que de melhor encontro por aí em minhas andanças em camelôs e Central do Brasil. Outras vezes, estou folheando alguma coisa, escrevendo minhas próprias "viagens", admirando a "paisagem".
Não reclamo. Adoro o que faço, e sem modéstia, digo que faço bem. As lamentações, reclamações, chateações, essas nunca me acompanham quando entro em sala. Uma coisa é certa, quem me conhece, sabe que eu estou sempre rindo, fazendo graça, rindo até das tragédias que por ventura me acompanham. Está escrito em minha testa. Aliás, meu professor de Química já tinha me apelidado de hiena quando era criança. Segundo ele, eu estava sempre rindo todas as vezes que ele me olhava. Pobre do homem, que não sabia que eu ria dele mesmo, fazendo piada com as piadas sem-graça que ele fazia com os elementos químicos. Muito sem-sal!! Tem mais, uma aluna um dia, no meio da aula, ainda soltou uma pérola, tipo: a sua risada é muito divertida e mais divertido ainda é ver você rindo de si mesma! Será que meus alunos também fazem piada com as minhas gracinhas?? Ah, essa eu queria saber!
Estou dizendo tudo isso, porque hoje, assistindo a um filme no Telecine Pipoca, me acabei de rir (novidade!) com uma propaganda. Nela se dizia:
"Está chegando o momento em que as crianças vão dizer: Já!!!?? E o pais vão dizer: Graças a Deus!!!!"
Moral da história: em tempos de escola, têm aqueles que ficam eufóricos e aqueles que ficam "enraivecidos". Eu, como "teacher", me senti discriminada na propaganda. Nada se fala de nós, professores ... Virei-me para minha tia e disse: Complementando...
Os professores vão dizer: De novo!! É porque todo ano é tudo sempre igual, pelo menos na teoria. Al fin e al cabo, cabe a nós todos tornar o igual em algo diferente, nos pequenos detalhes, nas palavras escolhidas, nos olhares, nas amizades, nas paixões. Imagine só se o mundo fosse todo povoado de Romários? Das duas uma: eu já teria ido para Marte, porque lá não exisitiria futebol - o que seria trágico - ou eu teria implorado aos Deuses que me transformassem em pinguim. Iria para a Antártida ficar com os amiguinhos do Gabriel e nem sequer saberia um quê de civilização!!

------------
Resumindo, achei a história da propaganda fabulosa:
"Está chegando o momento em que as crianças vão dizer, Já!!?? Os pais vão dizer, Graças a Deus!! e os professores vão dizer, "De novo!!??"
De volta às aulas 1: a Missão....

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Buon Compleanno Capitano

Velinhas... muitas velinhas para serem sopradas hoje!!
33 aninhos e muita saúde...