sábado, 21 de abril de 2007

Los pequeños aviones en Botafogo y Flamengo


Os aviões da Red Bull Air Race. Precisamente há uma semana comecei a ouvir uns ruídos próximos. Como estou próxima ao Aeroporto Santos Dumont achei que a vida estava voltando ao normal. É muito cmomum em dias nublados e chuvosos, os aviões mudarem sua rota ao chegarem de São Paulo. Ao invés de irem até o Pão de Açúcar para fazer sua curva, com as nuvens, eles são obrigados a antecipar o movimento e assim passam exatamente em cima de mim! Era isso. Mas não estava chovendo e muito menos o dia estava nublado.

Depois concluí ser obra da 'Esquadrilha da Fumaça' uma vez que vi os aviões coloridos. Na segunda-feira, tentando esticar minhas horas de sono, comecei ouvir ao longe os mesmos ruídos do dia anterior. E nada parecia fazê-los parar. Levantei no susto. Já com o ouvido enjoado de ouvir aquele barulho incomum. Um zunido que me recordou a 'Pantera Cor-de-Rosa' em um desenho. Ela lutava contra um mosquito que não a deixava dormir e ela tentava em vão exterminá-lo, até que por fim ela fora vencida. Assim se foi aquela manhã.

No dia seguinte, já familiarizada com a movimentação, 'descobri' acidentalmente que o Rio era sede de uma competição de aviões. Em nenhum momento identifiquei e cruzei as informações. Aliás, isso comigo demora a acontecer devido ao meu estado letárgico nas primeiras horas do dia. Tudo só funciona a partir das 10 cronometradas! Foi somente na quinta-feira que a ficha caiu lendo o jornal O Globo. Já gostei da história. Lady e aviões: tudo a ver. E perto de casa. Já tiha programa para o sábado.

De casa então, acompanhei a competição. O mais legal de tudo é ver que meu bairro ficou famoso por um dia. Nada de clube de Regatas do Flamengo. O seu homônimo, o bairro Flamengo, privilegiado pela paisagem maravilhosa que oferece apareceu com pompas e circusntâncias no canal por assinatura SporTV. Nem o Luiz Carlos Jr. resistiu! Ah, ele adora um Flamengo.

1 milhão de pessoas nas redondezas transformaram a Race em um dos maiores eventos já acontecidos na cidade. Comparável em número de pessoas ao Revellion e Carnaval. Quem imaginaria gente dentro d'água, no telhado dos prédios, aglomerados na praia? A etapa foi vencida pelo britânico Paul Bonhomme, tendo o espanhol Alejandro Maclean em segundo. Tudo por questões de segundo. Adorei acompanhar tudo isso. Um sábado diferente e sem dúvida, divertido.