domingo, 15 de abril de 2007

Masters of The Universe

Nada. Que Federer o quê! Esses aí foram e ainda são dois insuperáveis no tênis. Agora na versão sub-50... John McEnroe e Bjorn Borg. Ambos participam do circuito master na capital espanhola. Imaginem o jogo deles. Bola pra lá, bola pra cá. Uma avalanche de aces e lobs. Uma palavrinha doce de McEnroe em direção ao juiz para contestar uma marcação de ponto. A gentileza de Borg em lhe pedr desculpas por uma deixadinha. Ao final, o cumprimento de ambos na rede e a certeza de que o tênis nunca fora tão competitivo ... quando os "mais experientes" entram em cena.

De volta ao mundo real, faltam poucos dias para o início de Roland Garros, na França. Como diriam os italianos: "un mesetto". Esse, na minha opinião, é o melhor dos Slams. Isso porque os tenistas já estão adaptados ao circuito e sua forma física está quase no auge. Acrescente a isso o fato de o torneio acontecer em uma época cheia de coisas boas na TV, como por exemplo, a final da Champions League, torneio de futebol que reúne os grandes da Europa. E claro, os europeus estão sorridentes com a proximidade do verão.

Há alguns anos atrás isso me tiraria do sério, mas pensando pelo lado bom, é a chance de ver duas competições em uma única tarde. Nada que um atraso por causa das chuvas em Paris não resolva. O jogo bom, que não sabemos quando se repetirá, tipo nos velhos tempos, Agassi X Sampras ou no feminino Graff X Seles, está no seu melhor momento. Começa a chuva, ele é interrompido e a ESPN abre passagem para a final da Champions. Eu já vi esse filme!

Fico olhando para a TV e pensando se estivesse em Paris, poderia esperar o tempo que fosse, mas em casa não. Em tempo, já não vejo ao vivo ambas as competições desde os longínquos tempos em que Sampras ainda enfrentava Agassi ou que a Juventus jogava a final da Champions e sempre perdia!