terça-feira, 31 de julho de 2007

Procurando Ouija

Esse morceguinho... Mal nasceu e já está dando trabalho. Ouija! Cadê você? Volta, A-G-O-R-A!

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Welcome Ouija



'Psicologia de um Vencido' tem seu protetor. Ele se chama 'Ouija' e se alimenta dos mosquitos à sua volta, além de ser voador nato. Como sua dona, Ouija adora a noite e se pudesse, acordaria somente depois do meio-dia porque em seu mundo, o dia começa após as doze badaladas.

Para alimentá-lo, basta clicar em 'more' para que um mosquito saia voando. Ao clicar em 'Ouija', ele emite sinais que logo localizam sua presa, que em segundos, vira uma apetitosa ceia.

domingo, 29 de julho de 2007

Life as 'Coldplay' sees it

A vida passa rápido como a velocidade do som. Ao ouvir um ruído, ele já se propagou em outras direções. Antes mesmo de você pensar para onde, ele já se afastou ainda mais. E quando você percebe, nem mesmo sabe onde ele está e para onde vai.

Todos os lugares pelos quais ainda passarei, os pássaros voarão na velociade do som e mostrarão como tudo começou. Olhe para as estrelas e veja como elas brilham para você e para tudo que você faz. É verdade, olhe como elas brilham para você, como brilham, brilham para você. Ninguém disse que seria fácil. É uma pena nos separarmos. Ninguém disse que seria fácil. Ninguém disse que seria tão difícil. E aqui estou eu, de volta ao começo.

As luzes sumiram e já não posso ser salva. Tentei nadar contra a maré. Não consegui. Nesse sonho, subitamente fiquei de joelhos e implorei, implorei cantando. E disse: é para casa, é para lá que quero ir! Lá não há escuridão. Só encontro luz. Uma que brilha, invade cada parte de minha alma, esperando por um novo amanhã.


How long before I get in
Before it starts before I begin
How long before you decide
Before I know what it feels like
Where to, where do I go?
If you never try then you'll never know
How long do I have to climb
Up on the side of this mountain of mine

Look up, I look up at night
Planets are moving at the speed of light,
Climb up, up in the trees
Every chance that you get is a chance you seize
How long am I gonna stand
With my head stuck under the sand
I'll start before I can stop
Before I see things the right way up.

All that noise and all that sound
All those places I got found
And birds go flying at the speed of sound
To show you how it all began
Birds came flying from the underground
If you could see it then you'd understand

Ideas that you'll never find
All the inventors could never design
The buildings that you put up
Japan and China all lit up
The sign that I couldn't read
or a light, that I couldn't see
Some things you have to believe
While others are puzzles, puzzling me

All that noise and all that sound
All those places I got found
And birds go flying at the speed of sound
To show you how it all began
Birds came flying from the underground
If you could see it then you'd understand
Oh, when you see it then you'll understand

All those signs I knew what they meant,
Some things you can invent
Some get made and some get sent ooh-ooh

And birds go flying at the speed of sound
To show you how it all began
Birds came flying from the underground
If you could see it then you'd understand
Oh, when you see it then you'll understand.

(Speed of Sound - Coldplay)


sexta-feira, 27 de julho de 2007

Ilha Deserta


Responda rápido à pergunta: se você fosse para uma ilha deserta, o que você levaria? Descarte a possibilidade de levar uma pessoa. Pense em livros, discos e filmes, se nessa Ilha a tecnologia pudesse ser transportada com direito à renovação via satélite. Achei a idéia muito interessante. O que você acha de fazer sua lista? Eu vou já fazer a minha...

Da folha.com:

"Sete autores, cada um com direito a dez discos: uma discoteca e tanto para a ilha deserta."

"Ilha Deserta" , da Publifolha, é uma coleção de livretos que compilam o que nomes como os ficcionistas Carlos Heitor Cony, colunista e membro do Conselho Editorial da Folha, e Moacyr Scliar, colunista da Folha, os músicos Tom Zé e Arnaldo Cohen, o economista Eduardo Giannetti ou a psicanalista Maria Rita Kehl carregariam para suas ilhas.

São três os volumes que abrem a série, coordenada por Arthur Nestrovski, articulista da Folha, professor de literatura da PUC-SP e editor da Publifolha.

"Ilha Deserta - Discos" tem textos de sete "Robinsons Crusoé" (Tom Zé, Arnaldo Cohen, Céline Imbert, Eduardo Giannetti, Lia Rodrigues, Luiz Tatit e Marcelo Coelho). Tom Zé, por exemplo, usou o artifício de "queimar" dez CDs com as músicas ou lados de discos que mais gosta.

"Não queríamos fazer um guia, um mini 'Cânone Ocidental'. A orientação dada a todos foi que escolhessem não os que acreditam ser os melhores livros, discos ou filmes, mas trabalhos que ilustrassem suas paixões pela literatura, pela música e pelo cinema", contou Nestrovski.

Nel Mezzo del Camin


Cheguei. Chegaste. Vinhas fatigada
E triste, e triste e fatigado eu vinha.
Tinhas a alma de sonhos povoada,
E a alma de sonhos povoada eu tinha...

E paramos de súbito na estrada
Da vida: longos anos, presa à minha
A tua mão, a vista deslumbrada
Tive da luz que teu olhar continha.

Hoje, segues de novo... Na partida
Nem o pranto os teus olhos umedece,
Nem te comove a dor da despedida.

E eu, solitário, volto a face, e tremo,
Vendo o teu vulto que desaparece
Na extrema curva do caminho extremo.

(Olavo Bilac - Poesias, Sarças de Fogo, 1888)

quinta-feira, 26 de julho de 2007

'California Dreaming'


Música perfeita para o clima de hoje no Rio de Janeiro: um frio daqueles que só eu gosto! Saí no fim da tarde para caminhar pela redondeza, meu programa favorito quando nada resta para fazer. Ou melhor, sempre há algo para fazer, mas às vezes também é bom não fazer nada. Sair, vagar por aí, pensar na vida, olhar as pessoas na rua, conversar com os conhecidos, tomar café no 'Café' preferido, enfim, ver o dia passar e ter a certeza de que foi mais um dia legal. As mini-férias estão acabando e já estão me fazendo falta. Queria não fazer ainda tantas coisas.

Enquanto caminhava, dessa vez, em silêncio, tentei pensar em uma música que pudesse ser a trilha sonora do momento. Nem em silêncio eu deixo de musicar minha vida... Comecei a pensar onde me imaginava no dia de hoje. Me vi em um lugar diferente. O que para mim quer dizer, lugar ensolarado, em que o mar complementa o cenário. Me veio o local perfeito...

All the leaves are brown
and the sky is grey
I've been for a walk
on a winter's day

I'd be safe and warm
if I was in L.A
California Dreamin'
on such a winter's day

stopped into a church
I passed along the way
well, I got down on my knees
and I pretend to pray

you know the preacher likes the cold
he knows I'm gonna stay
California Dreamin'
on such a winter's day

all the leaves are brown
and the sky is grey
I've been for a walk
on a winter's day

if I didn't tell her
I could leave today
California Dreamin'
on such a winter's day

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Breakaway by Kelly Clarkson

Acho que hoje é o único dia do ano em que posso dizer, com meu jeito singelo de ser, que é só MEU! Parabéns para mim! 32 aninhos... Como costumo dizer, cada vez mais jovem e feliz. Que assim seja.

Fico em dúvida se gostaria de ter um dia como Kelly Clarkson ou um dia como a Princesa Mia de Genovia. Com qual deles deveria ficar? No fim, escolho um dia como eu mesma. Estou precisando aparecer, uma vez que minha foto sumiu novamente do perfil...




Grew up in a small town
And when the rain would fall down
I'd just stare out my window
Dreaming of what could be
And if I'd end up happy
I would pray (I would pray)

Trying hard to reach out
But when I tried to speak out
Felt like no one could hear me
Wanted to belong here
But something felt so wrong here
So I prayed I could break away

[Chorus:]
I'll spread my wings and I'll learn how to fly
I'll do what it takes til' I touch the sky
And I'll make a wish
Take a chance
Make a change
And breakaway
Out of the darkness and into the sun
But I won't forget all the ones that I love
I'll take a risk
Take a chance
Make a change
And breakaway

Wanna feel the warm breeze
Sleep under a palm tree
Feel the rush of the ocean
Get onboard a fast train
Travel on a jet plane, far away (I will)
And breakaway

[Chorus]

Buildings with a hundred floors
Swinging around revolving doors
Maybe I don't know where they'll take me but
Gotta keep moving on, moving on
Fly away, breakaway

I'll spread my wings
And I'll learn how to fly
Though it's not easy to tell you goodbye
I gotta take a risk
Take a chance
Make a change
And breakaway
Out of the darkness and into the sun
But I won't forget the place I come from
I gotta take a risk
Take a chance
Make a change
And breakaway, breakaway, breakaway

domingo, 22 de julho de 2007

'My name is Cyntia'

Em uma singela tentativa de me auto-homenagear, fiz uma versão de uma música que adoro: 'Luka', cantada por Suzanne Vega.



My name is Cyntia
I live on the upper floor
I live upstairs from you
Yes I think you've met me before

If you hear something late at night
Some kind of singing, some kind of light
You just listen to my voice (3x)

I think it's 'cause I'm musical
I try not to sing too loud
Maybe it's because I'm happy
And I try to dance as well

They only like to hear me kind
And after that they just forget
They don't see me every day (3x)

Yes I think I'm okay
I walked into the door again
Well, if you ask that's what I'll say
And it's not your business anyway
I guess I'd like to be alone
In my world I feel so strong
Just don't ask me how I am [X3]

domingo, 15 de julho de 2007

Gli Scatenati ... VI

Demorei para achar aonde havia parado com minha lista dos 'scatenati' do fim de semana...

No Rio tem Pan. Eu que aqui moro, para ele nem ligo, não dou a mínima... Entretanto, é inegável o espírito de alegria que tomou conta da cidade. Pessoas na rua sorrindo, os parques cheios, o tempo ensolarado, as praias lotadas e gente competindo nos lugares mais inesperados. Por exemplo, na Praia de Copacabana...


A Itália do tênis feminino derrotou hoje, nada mais nada menos, que a França de Amelie Mauresmo. Como é que é? É isso mesmo, pelo segundo ano seguido Schiavone e Cia disputarão a final da Fed Cup, a versão feminina da Copa Davis. Adversária da final, a Rússia. Forza Italia!!


A Argentina, que no hóquei feminino derrota o Brasil por 21 a 0, perde no futebol de 3 a 0! 'Que beleza', como diria Milton Leite! Essa foto diz tudo... Queria só ver o insuportável 'Diário Olé' o que diz.


O Brasil garante o sétimo título na Liga Mundial de vôlei. Está a uma conquista atrás da Itália. Opa, dessa parte eu não gosto. Levando-se em conta que o vôlei masculino na bota anda em período de hibernação, o time de Bernardinho ano que vem chega lá fácil.


Ah... meu Capitano. Tem lugar, pra ele aqui ainda. Claro! Ontem, em amistoso contra o 'Monti Pallidi' lá em Moena, em Trentino, a Sampdoria venceu os locais por 15-0. É isso mesmo. 15 a 0! Nossa, dá até pra sonhar... Capitano marcou seu golzinho. É impressionante como me contento com pouco.



Fotos do post: Gazzetta.it / Sampdoria.it / Oglobo.com.br

'Que país é esse?'

Fazendo um trocadilho com a música do Legião Urbana, eu pergunto: 'Que futebol é esse'? Arrisco aqui algumas linhas que possam, de alguma forma, expressar o resultado da final da Copa América.

O time de Dunga, o 'anão-mor' da CBF, é esse mesmo ou eu me enganei a competição toda? Bem, menos mal que jogaram futebol na última partida, quando não se esperava mais nada da turma liderada por 'Robinho', supervisionada pela tentativa de 'clone' de 'chefe' da extinta 'Família Scollari' e seu colega e parceiro Jorginho, a versão descolorida do bigodudo Murtosa.

A Argentina é essa mesma ou eu me enganei a competição toda? Bem, menos mal que não jogaram futebol na última partida e deixaram o título de bandeja para o Brasil. Messi? Riquelme, o mal-humorado da bola? Crespo? Ayala? Verón? Masc? Alguém viu algum desses 'hermanos' em campo hoje? Eu não, e olha que estava de óculos vendo o jogo.

Doni? Daniel Alves? Elano? Maicon? Júlio Baptista? Vágner Love e suas trancinhas azuis? Alguém apostava que de onde se menos esperava, viriam surpresas? Disseram um dia que o 'futebol é uma caixinha de surpresas', 'que o jogo só acaba com o apito do juiz após 90 minutos.' Essas máximas entraram em campo hoje lá em Maracaibo. O resultado, vocês viram.

Perguntinha que não quer calar: O Brasil ganhou por que a Argentina não jogou? Ou a Argentina perdeu por que o Brasil jogou?

Salve o Brasil, que derrota a Argentina na segunda final seguida e a deixa agora 14 anos na fila por um título da Copa América... Precisa dizer mais? Ah, a charge do Lance! de hoje...


PS. Não espere aqui análises táticas, eu não saco nada desse setor, ok!? Deixo isso para os amigos de blog ... Aliás, sou adepta ao bom futebol de resultados. Não que o 'bom' se refira ao jogo de qualidade. Olho o placar e no fim, se meu time ganhou, tá bom demais...

Foto do post: lancenet.com.br

sábado, 14 de julho de 2007

Have a Nice Day!

Esses vídeos são para vocês se divertirem um pouco. Estou indo em mini, mini-férias. Claro, tem um vídeo para mim também, né?! Afinal, passar 14 horas dentro de um ônibus, sem falar com ninguém, tem mesmo que 'Enjoy the Silence'! Haja palavras cruzadas, revistas e paciência. Opa... essa eu já vou levando junto com o Lenine.








sexta-feira, 13 de julho de 2007

Ordinary World by Duran Duran

Fechando o ciclo Duran Duran. É incrível como eu gosto de escutar essa música. Ela tem muito a ver comigo. Serve para quando eu estou meio caidinha, para me lembrar que chorar o passado e chorar por aquilo que não se tem, não vale à pena. Bem que as aulas de meditação andam me ajudando um pouco nesse setor. Meu mestre ficará feliz com isso, e eu mais ainda. E viva o Duran Duran!



'What is happening to me?
Crazy, some'd say,
Where is my friend when I need you most?
Gone away...

Papers in the roadside tell of suffering and greed
Here today, forgot tomorrow
Ooh, here besides the news of holy war and holy need
Ours is just a little sorrowed talk

But I wont cry for yesterday, there's an ordinary world,
Somehow I have to find.
And as I try to make my way, to the ordinary world...
I will learn to survive.'

quarta-feira, 11 de julho de 2007

Diariamente By Nando Reis



Para calar a boca: Rícino
Para lavar a roupa: Omo
Para viagem longa: Jato
Para difíceis contas: Calculadora
Para o pneu na lona: Jacaré
Para a pantalona: Nesga
Para pular a onda: Litoral
Para lápis ter ponta: apontador
Para o Pará e o Amazonas: Látex
Para parar na Pamplona: Assis
Para trazer à tona: Homem-rã
Para a melhor azeitona: Ibéria
Para o presente da noiva: Marzipã
Para adidas o conga: Nacional
Para o outono a folha: Exclusão
Para embaixo da sombra: Guarda-sol
Para todas as coisas: Dicionário
Para que fiquem prontas: Paciência
Para dormir a fronha: Madrigal
Para brincar na gangorra: Dois
Para fazer uma toca: Bobs
Para beber uma coca: Drops
Para ferver uma sopa: Graus
Para a luz lá na roça: 220 volts
Para vigias em ronda: Café
Para limpar a lousa: Apagador
Para o beijo da moça: Paladar
Para uma voz muito rouca: Hortelã
Para a cor roxa: Ataúde
Para a galocha: Verlon
Para ser moda: Melancia
Para abrir a rosa: Temporada
Para aumentar a vitrola: Sábado
Para a cama de mola: Hóspede
Para trancar bem a porta: Cadeado
Para que serve a calota: Volkswagen
Para quem não acorda: Balde
Para a letra torta: Pauta
Para parecer mais nova: Avon
Para os dias de prova: Amnésia
Para estourar pipoca: Barulho
Para quem se afoga: Isopor
Para levar na escola: Condução
Para os dias de folga: Namorado
Para o automóvel que capota: Guincho
Para fechar uma aposta: Paraninfo
Para quem se comporta: Brinde
Para a mulher que aborta: Repouso
Para saber a resposta: Vide-o-verso
Para escolher a compota: Jundiaí
Para a menina que engorda: Hipofagi
Para a comida das orcas: Krill
Para o telefone que toca
Para a água lá na poça
Para a mesa que vai ser posta
Para você o que você gosta: diariamente

terça-feira, 10 de julho de 2007

'Walking After You'

A música do 'Foo Fighters' serve para homenagear 'meu bomber', o Fabio Quagliarella. Acontece que ele se foi. Foi-se para a fria Udine. Tudo isso porque a Udinese, que é detentora do passe do atleta, não chegou a um acordo para a renovação de seu empréstimo com a Sampdoria. Assim, sua sorte foi decidida em um envelope. Quem desse mais, levava o jogador. O leilão da Serie A. Parece coisa do passado, mas em pleno século XXI...

Enfim, voltando ao 'Qualhada', ele foi substituído pelo 'ex-palermitano' Andrea Caracciolo. Como dizem os italianos, 'classe 81'. Na temporada recém finalizada, segundo dados do site oficial da Sampdoria, Caracciolo esteve presente em 27 jogos, marcando 5 gols. Uma abundância de fazer inveja a muitos atacantes por aí... Por isso que digo, ser torcedora da Sampdoria é sofrer! O jogador natural da Lombardia jogou, além do Palermo, em Brescia e Perugia e nunca passou de 12 gols por temporada, marca apenas alcançada com o Brescia.


Na foto está o novo bomber da Samp acompanhado de outro não tão novato assim em Gênova, Claudio Bellucci, que tem sobrenome de estrela. Ele vem de cinco temporadas com o Bologna, sendo 2 delas na Serie B. Bellucci, de fato, iniciou sua carreira na Sampdoria na temporada 93-94. Em Gênova permaneceu por três anos, partindo em seguida para Venezia e posteriormente Napoli.

'If you walk out on me, I'm walking after you
If you walk out on me, I'm walking after you'

Fotos do Post: Udinese.it / Sampdoria.it

segunda-feira, 9 de julho de 2007

Perfect Day!

Há um ano atrás, o dia 9 de julho foi um dia perfeito...




Just a Perfect Day
Drank Sangria in the Park
And Later, when it gets dark
We go Home

Just A Perfect Day
Feed Animals in the Zoo
And Later, a movie too
And then Home

It's Such a Perfect Day
I'm Glad I spent it with you
Such a Perfect Day
You Just keep me hanging on
You Just keep me hanging on

Just a Perfect Day
Problems all Left Alone
Weekenders on our own
Such Fun

Just a Perfect Day
You made me forget myself
I thought I was someone else
Someone new

It's Such a Perfect Day
I'm Glad I spent it with you
Such a Perfect Day
You Just keep me hanging on
You Just keep me hanging on

You're gonna reap just what you sow.

domingo, 8 de julho de 2007

The King isn't Dead


Bem diz o ditado popular: 'Quem é rei nunca perde a mejestade.'

Com FedEx, ele tem validade prolongada. Hoje, em uma partida emocionante que durou 3 horas e 45 minutos, ele derrotou - mais uma vez - seu rival mais difícil no saibro, e agora um cavalo de batalha duro de ser vencido também na grama, Rafael Nadal. O que há um, dois anos atrás poderia ser encarado como um confronto fácil para 'Mister Eficiência', hoje mostrou-se mais complicado. Rafa melhorou e muito na grama. Conseguiu empatar a partida em 2 sets a 2 antes de permitir que Federer o vencesse com mais facilidade no quinto set e último set. Isso sem contar que os dois sets, a parte o último e decisivo, vencido por Roger, foram decididos no 'tie break'.

Fora o jogo, a presença de McEnroe e Bjorn Borg na quadra central do 'All England's Club' faz os fãs do tênis bem jogado voltarem no tempo. Eu era criança e não me lembro deles. O que sei e vi é fruto de pesquisas e partidas conseguidas em vídeos. Entretanto, durante a transmissão do Sportv fui surpreendida com a notícia de que o tenista sueco, agora no circuito de Masters, virá ao Brasil em novembro. Opa, nunca é tarde para ver alguém como ele, mesmo que ele já tenha entrado na era dos 'enta'! Borg até hoje antes das 14 horas de Londres, era detentor do record de cinco campeonatos seguidos no torneio inglês. Após às 17:45, passou a dividir a marca com o jogador suíço. Seu nome entra, de novo, para a história.

Roger estava emocionado. Chorou ao final da partida, saudou o público com os olhos em lágrimas e deve ter saído de lá com a certeza de que Pete Sampras brevemente ficará para trás no quesito 'conquistar um lugar no gélido coração dos ingleses'. Quanto a Rafael Nadal, sua persistência e humildade o faz ser não mais uma promessa, mas uma realidade. Seu vigor físico e sua constante evolução ainda não foram suficientes para lhe garantir o título na Inglaterra, mas fica também a certeza de que o reinado de Federer não será tão absoluto, como se poderia supor.


Nota também para os tenistas Arnaud Clement and Michael Llodra, que venceram a final de duplas derrotando os vencedores do ano passado, Bob and Mike Bryan. A dupla é a primeira na era dos Slams a conquistar o título para a França.

And God save the game of tennis!

Fotos do post: Wimbledon.org / montagem de Cyntia

Everybody Loves a Happy Ending

Preparou-se com esmero. Escolheu seu melhor vestido e saiu de casa em uma tarde de sábado ensolarada. A cerimônia aconteceria nos arredores, mas com o pouco de calor que fazia, preferiu pegar um táxi, sob o risco de ter a maquiagem borrada, o rosto molhado e os olhos vermelhos pelo sol que insistia em brilhar. Era esse mesmo brilho que ela sentia dentro dela. Preparava-se para se emocionar. Pressentia, desde o momento que saiu de casa, que aquela tarde seria mágica.

E foi. Ao chegar, um pouco atrasada, misturou-se aos convidados. Sentiu-se um pouco perdida, pois só conhecia os donos da festa. Sentou-se e atentamente ouvia o que aquele homem dizia. Suas palavras eram doces. Falavam da beleza da vida, da completude, do sentido que damos à ela.

Ao longe, viu duas pessoas que conhecera há poucos anos. Com elas teve muitos momentos de pura diversão adolescente. Das brincadeiras no metrô aos passeios para a Barra, das idas à praia nas férias às sessões de cinema de madrugada e os viu alimentar a cada dia de convivência, o amor que naquela tarde celebravam.

Após a cerimônia, juntaram-se todos. Sentados ou em pé, os convidados cantavam ao som das músicas escolhidas a dedo. Músicas do nosso tempo, músicas que são a trilha sonora desse casal. Violões, teclados e uma voz ao fundo a cantar. Quem era? Uma daquelas pessoas tímidas, que jamais ousara cantar em público, mas que tomou coragem para dedicar a seus queridos amigos a música que tanto gostavam.

Agora, não são apenas os dois. Passaram a ser três. Uma bela menina pequenina, que será, com certeza, igual aos seus pais. Estará sempre por aí nessa terra de sonhos, sorridente e bagunceira. Bem-vinda Alice ao país que tem uma das 'Sete Maravilhas' do mundo moderno. Que você seja abençoada pelo 'Cristo Redentor' e que seja muito feliz!

Rafa - Roger : Chi vince? Part II


De novo... Mais um confronto... Mas em Wimbledon é diferente de todos os outros.

E Federer entra na quadra central vestindo um elegante terno branco. E Rafa mantém seu estilo jovem, de branco, claro, a bermudinha longa e a camiseta sem mangas. Enjoy the game!

The Queen is saved


E Venus Williams conquista pela quarta vez o torneio de Wimbledon...

"No jogo deste sábado, Venus Williams começou melhor em quadra e chegou a abrir uma vantagem de 3 a 0 logo no primeiro set. No entanto, a norte-americana permitiu a reação de Bartoli, que chegou a empatar o set por 4 a 4. No fim, porém, Venus conseguiu retomar a liderança e fechar em 6/4.

O segundo set foi ainda mais tranqüilo para a norte-americana, que quebrou o saque de Bartoli logo no início e não teve dificuldades para fechar por 6/1 e ficar com o tetra em Wimbledon."

Fonte: terra.com.br

quinta-feira, 5 de julho de 2007

A 'Paciência' de Lenine

Acho que é o que mais preciso nesse momento... Mas eu sou um pouco ansiosa, e aí? A vida é mesmo tão rara. Até onde sabemos, só temos essa! Ter paciência com o mundo em movimento é uma tarefa árdua. Esperar, enquanto o relógio continua a ter seus ponteiros em movimento é difícil, mas falta pouco. Uma única semana, e terei de volta aquela mesma sensação de liberdade de que tanto gosto e que me completa. Estar livre para voar, sair por aí, com a mochila nas costas e me aventurar por estradas nesse enorme país chamado Brasil. Acordar no Rio e dormir a 14 horas de distância. Sentir o cheiro do mar de manhã e respirar o ar do campo à noite... Dormir e acordar ao som de sirenes e automóveis frenéticos e no dia seguinte, ouvir o canto dos pássaros lá ao longe e bem perto...

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
A vida não pára
Enquanto o tempo acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora vou na valsa
A vida tão rara
Enquanto todo mundo espera a cura do mal
E a loucura ou finge que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência.

O mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência
Será que é o tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara, tão rara.

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Mesmo quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára, a vida não pára não.

Será que é tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara, tão rara
Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára, a vida não pára não, a vida não pára.

Foto do post: Bela Toscana