quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Homenagem

Sir Edmund Hillary, nascido na Nova Zelândia em 20 de julho de 1919. Como ele, muitos homens viram-se fascinados pela montanha mais alta do mundo, o Mount Everest, localizado no Himalaia, chamada de 'o topo do mundo'. O desejo por aventura, o pioneirismo e o reconhecimento pela conquista foram os combustíveis que alimentaram o sonho de cada um deles.

Ao longo do percurso, homens comuns e experientes se misturavam nos acampamentos ao redor da montanha. Infelizmente, alguns nunca retornaram aos seus lares, outros, por circunstâncias alheias, tiveram que adiar por alguns anos a concretização de um sonho que os levava a deixar para trás famílias e amigos para sacrificarem-se em nome do alpinismo.

Edmund Hillary foi um desses homens. Sua primeira tentativa de alcançar os 8.848 metros do Everest fracassou em 1951, quando ele fez parte de uma expedição britânica liderada por Eric Shipton. Foi apenas em 1953 que Hillary e o sherpa Tenzing Norgay, seu guia na ocasião, conseguiram enfim, fincar a bandeira britânica no ponto mais alto do planeta.

Assim, Edmund Hillary e seu companheiro sherpa se tornaram os primeiros a chegar ao topo da montanha e tiveram seus nomes escritos para sempre na história desse esporte que fascina milhões de pessoas no mundo. Após a conquista, o alpinista organizou diversas expedições ao Everest e auxiliou no desenvolvimento do Nepal trazendo investimentos para a construção de hospitais, clínicas e escolas. Inclusive, sua influência foi usada para interceder junto ao governo do Nepal, com a ajuda do governo da Nova Zelândia, para que a área ao redor da montanha fosse considerada parque nacional, o que objetivava preservação da região e a regulamentação de leis específicas para que sua utilização não causasse danos ambientais.

Como nota de sua importância no mundo dos exploradores, entre 1955 e 1958, Sir Edmund liderou a seção neo-zelandesa da expedição que levou compatriotas ao Pólo Sul. Em 1985, acompanhou Neil Armstrong em um pequeno avião em direção ao Pólo Norte, onde desceram. O neo-zelandês é a única pessoa no mundo a ter escalado o Everest e ter estado em ambos os extremos do planeta.

Para comemorar os 50 anos da conquista do Everest, em abril de 2003, o filho de Hillay, Peter - que também se tornou alpinista, e o filho de Tenzing, Jamling, escalaram juntos a grande montanha, relembrando, com sucesso, o feito de seus pais. Ambos aproveitaram a oportunidade para alertar mais uma vez o mundo para os efeitos do aquecimento global, que já causava o derretimento de partes do gelo que se encontra nas partes superiores do monte.


Para alguém que sempre gostou de estar nas alturas, explorando e encontrando na natureza a força para uma vida plena, Sir Edmund Hillary descansará, enfim, depois de tantas conquistas. Ele nos deixa hoje, 10 de janeiro de 2008, aos 88 anos.