domingo, 23 de março de 2008

O Apagão no Estádio

Fim de semana de clássicos nos estádios. Hoje na Inglaterra, Chelsea, Arsenal, Liverpool e Manchester United se enfrentaram. Ontem, na Itália, o famoso 'Derby d'Italia' entre Inter e Juventus. Em Volta Redonda, no Sul Fluminense, Volta Redonda e Resende se enfrentaram pelo Campeonato Carioca.

Como não é possível (ainda) estar presente lá em San Siro ou em Stamford Bridge, optei pelo clássico da Região Sul Fluminense. Dessa vez não estava sozinha. Para o feriado de Páscoa convidei minha tia Maria para viajar comigo. O que mostrou ser uma escolha acertada. Minha tia aos 74 anos demonstra uma vitalidade de dar inveja a muita garota por aí. É alegre, engraçada e topa qualquer parada. Com ela não tem tempo ruim. Falou em sair de casa, ela já está com a bolsa na mão perguntando para onde vamos.

Pois assim, às cinco horas de sábado, partimos em direção ao Estádio da Cidadania. O tempo até então estava razoável. Algumas nuvens no céu, mas nada que nos fizesse imaginar o que viria a seguir. Você sabe que lá no estádio do Voltaço mulher não paga, e entra para ver o jogo de onde quiser? Até da tribuna! Nós ficamos no meio da torcida do Voltaço para fazer farra.

Logo aos dez minutos de jogo cai um dilúvio bem típico da cidade. Em VR quando chove é pra valer. Até aí tudo bem, mas a luz foi embora. Apagou geral. O estádio no escuro e nós duas sentadas sem saber se íamos embora ou ficávamos esperando. Só faltava isso. Depois de uma pequena espera de 25(!) minutos, tudo reestabelecido e o jogo reinicia. O Voltaço tem um quê de time fraquito, mas charmoso. Não dá para ter raiva ou se irritar, tamanha a limitação do elenco.

Tia Maria, mais empolgada do que eu, gritava e não parava de repetir que Lugão, o goleiro do VR, era ruim de dar dó. De fato, ele deu um gol de bandeja para o Resende num rebote dentro da área. Meu Deus não dá para o cara ser um Buffon, mas quase chega a um Castellazzi... Nessa hora brinquei com ela que estávamos em companhia de Del Piero, Ibrahimovic, Camoranesi e Zanetti e acabamos trocando todos eles por Lugão e Schineider... mas sabe que foi muito boooommm.

O jogo terminou num sonoro empate de 3 a 3 dada a incompetência do time de Alexandre Gama de manter a vantagem de 2 gols conquistadas ainda no primeiro tempo. Há de se lembrar que num lance incrível, o Resende colocou uma bola na trave, o que seria o gol da vitória. Como sou praticante do futebol de resultados, 6 gols em um único jogo foi mais do que bom.

A chuva, ao fim da partida, já havia ido embora. Pegamos o carro e comemoramos tudo isso comendo uma deliciosa torta de limão. Próxima vez ao estádio, já sei quem convidar...