quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Il Bello Del Giorno

Muitas vezes olhamos ao nosso redor e vemos coisas que nos tiram o fôlego. Pode até ser algo que nem está ao seu alcance, mas que povoa sua imaginação, te faz fechar os olhos e se imaginar ali, naquele momento, olhando para uma beleza sem igual. Não há muito tempo, na página do portal Yahoo americano, deparei-me com uma foto da Costa da Namíbia, África. Nela, aparecia a Costa do Esqueleto, ou Skeleton Coast. O local recebe esse nome, pois no passado, devido às condições climáticas desfavoráves (ausência de chuva e vegetação), muitos animais que ali chegavam errantes, morriam, dentre eles, baleias, restando apenas seus esqueletos. Além disso, o naufrágio constante de navios nas proximidades, fazia com que partes destes ficassem expostas a céu aberto nas praias. Com as fortes correntes, esses restos eram trazidos para a terra e ali ficaram. Na verdade, os ventos de tão fortes tornavam praticamente impossível que uma embarcação chegasse até a um local seguro para aportar.

Para os nativos, o local ficou conhecido como The Land God mande In Anger ( a terra que Deus fez enquanto estava com raiva). Para os navegadores portugueses, colonizadores do país, The Gates of Hell (os portões do inferno).

"Skeleton Coast", an evocative name for Namibia's bleak and savagely inhospitable northern seaboard - a maritime graveyard for unwary ships over the centuries whose surviving sailors only came ashore to die in the pitiless wastes of the Namib Desert."


Com esse cenário, não é difícil imaginar que não existe uma árvore nos mais de 1000 km de extensão da costa. A única fonte de humidade que ali ocorre é proveniente do denso nevoeiro que se forma devido à corrente fria de Benguela. Essa mistura de deserto e mar proporciona uma visão magnífica em fotografias, fazendo desse lugar raro, uma das paisagens mais lindas do mundo.


Fontes: Wikipedia.com / Yahoo.com / Namibian.org