quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Um Sonho de Liberdade


Há um tempo atrás, assisti a um filme tocante. 'Um Sonho de Liberdade'. O filme, baseado em um conto de Stephen King, conta a história de um homem que foi parar na prisão acusado do assassinato da esposa dele e do amante dela

Dentro daquele ambiente cruel, em que impera a lei do mais forte, ele conheceu um mundo diferente daquele com o qual ele havia se acostumado. Violência, corrupção, desapego, falta de amor e esperança.

Nesse mesmo lugar, ele conheceu um homem mais velho, preso quando jovem, ou seja, que já havia passado mais da metade da vida naquela prisão. Entre eles, nasceu uma súbita e profunda amizade.

Ambos partilhavam a esperança de que suas vidas pudessem ser melhores e diferentes do que eram até então. Cada um a seu modo encontrava um jeito de passar as horas intermináveis de tédio. Ora fazendo trabalhos manuais. Ora cuidando de livros. Ora conversando. Assim, os anos foram se passando. Até que um dia, após anos e anos, um deles escapou. Cavou um túnel e fugiu em busca daquilo que ele queria, a sua liberdade. Ele sonhava em ter uma pousada em uma praia tranquila no Caribe. E para lá ele foi.

Esse mesmo homem havia deixado uma carta para seu amigo. Nela ele dizia que o esperava lá, naquele lugar que ele sempre quis estar. Deu a ele as pistas para que eles voltassem a se encontrar. Ele nunca perdeu a esperança de que a vida dele pudesse ser diferente. Ele fez com que a vida dele fosse diferente. Ele assim diz: 'a esperança é uma coisa boa, e coisas boas nunca morrem.'

O amigo dele conquistou a liberdade após anos na prisão. Ao sair, não sabia o que fazer. Lembrou-se de sua missão. Encontrar o lugar que seu amigo de cadeia indicara tantos anos antes. No quarto de hotel, ele pensava na vida dele, nos anos que perdeu, em tudo, ou no pouco que teria por viver. Pensou nos mesmos amigos que da prisão saíram e não suportaram viver como pessoas livres. Concluiu, enfim, que com ele seria diferente. E foi...

Quando terminei de ver esse filme, me debulhava em lágrimas. O quanto a amizade é importante. O quanto nossa vida é rica quando temos pessoas boas ao nosso lado. Não importa se elas estão longe ou perto. A amizade vence qualquer barreira. Hoje, nos momentos em que me vejo triste ou quando as coisas não parecem ser da forma como gostaria, me lembro dessa frase, me lembro desse filme.


'Ao final, vemos que podemos prender uma pessoa, seu corpo, mas não conseguimos manter presos sua mente e seu espírito e nem retirar suas esperanças quando a mesma acredita fielmente que vai conseguir o que deseja e luta corajosamente para isso acontecer.' Tatiane Crescêncio em Cine Players