segunda-feira, 24 de novembro de 2008

'Segnare, aspettare e sognare la nazionale'

Unbeatable!

Com essa frase, o C.T Azzurro Marcello Lippi matou dois coelhos com uma cajadada só. Um foi Del Piero, embora ache que seja desmerecido o comentário para ele. O outro, Cassano, ou como adoram dizer na Itália 'Il talento di Bari Vecchia'.

Na última quarta-feira, em amistoso com a Grécia, realizado em Atenas, a Itália empatou em 1 a 1. Mas os holoftes não estavam voltados para o resultado. Aliás, de empates, a história da Azzurra está cheia. O alvo foi o prórpio treinador da Seleção vencedora da última Copa do Mundo sob seu comando.

Lippi chegou a uma impressionante invencibilidade de 31 partidas! Nenhum outro treinador do país conseguira atingir tal feito. Quem até então mantinha a longa imbatibilidade era Vittorio Pozzo, C.T do país de 1929 até 1948. Vencedor de duas Copas do Mundo - 1934 e 1938 - e de uma Olipíada - 1936.

Em comum, ambos têm o fato de terem dado chances a jogadores oriundi na Squadra Azzurra. Com Pozzo, chegaram a envergar a bela camisa azul, Luis Monti e Raimundo Orsi, ambos argentinos e até mesmo um brasileiro, Anfilogino Guarisi. Lippi abriu passagem a Mauro Germán Camoranesi, que Lady cisma em chamar de 'Camaronesi' quando fala rápido... kkkk!

O comandante de Viareggio tem tudo para ir junto com a Seleção defender a Copa do Mundo em 2010 na África. Resta saber se a equipe conseguirá repetir o feito de 2006, quando, desacreditada, venceu um Mundial ao seu melhor modo, nos pênaltis.

Complimmenti, Mister!!