quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Feliz Natal!

O 'Blog PDV' se antecipa aos acontecimentos e saúda seus amigos e leitores desejando um Natal de alegrias e paz junto aos que amamos. Que Deus abençoe a todos nós e deixe nos nossos corações o sentimento de amor e amizade que nos uniu nesse espaço. Até a próxima!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Metallica says: Turn the page!!

31 de janeiro. Não tem mais nem menos. No Morumbi estarei para assisitr ao show do Metallica em solo brasileiro. Show de rock é tudo de bom. Mal posso esperar para comemorar o fim da pós em grande estilo. Dia 29 entragarei a monografia definitiva na UERJ e no domingo é festa!!!



"Ah But here I am, on the road again,
There I am, up on the stage
Here I go, ah playin' star again,
There I go, turn the page"

domingo, 8 de novembro de 2009

Si, Noi Possiamo!


ITALIA! ITALIA! ITALIA!

Derrotar os Estados Unidos? 'I have a dream...'

Vencer a Fed Cup? Pretty cool!

Vencer a Fed Cup, derrotando os Estados Unidos? Não tem preço!

sábado, 17 de outubro de 2009

E lui fa 200!


A partida de hoje em Turim contra a Juventus marcou a 200ª presença de Prandelli no comando da Fiorentina. Sem dúvida, uma marca memorável para o técnico de Orzinuovi. O 'Blog PDV' saúda seu padrino. A data jamais passaria em branco aqui. Forza Mister! Oggi e sempre con noi.

sábado, 10 de outubro de 2009

Il Mondiale? Ci siamo!

Non c'è niente che può togliere di me la sodisfazione di tifare l'Azzurro. Nelle vittorie o nelle sconfite, ci sarò sempre al tuo fianco!

FORZA ITALIA!

domingo, 4 de outubro de 2009

'PDV en Férias'


Queridos amigos e leitores, o 'Blog PDV' entra de férias por algum tempo, que não consigo especificar qual será. Não foi uma decisão fácil de tomar, mas sem dúvida, é a mais necessária neste momento.

Como vocês sabem, estou cursando Pós-Graduação. Pensava que conseguiria dar conta dos estudos e ao mesmo tempo passar meus fins de semana acompanhando os acontecimentos do mundo, sobretudo, os esportivos. Mas não. Cada vez mais me perco em coisas que me desviam de meu foco e no fim, acabam me trazendo angústia.

Silenciosamente me dei conta de que o período de estudos está acabando e eu preciso produzir um trabalho, cujas ideias brotam como grama em estádio de futebol, mas que se soltam ao sinal da primeira chuva. Eu não consigo escrever nada!

Já perdi a conta de quantas vezes disse à minha orientadora, aquela mulher paciente e dedicada, que continuo fazendo minhas leituras e leio nas linhas dos e-mails sempre pontuais: - Você deve escrever. Precisa colocar suas ideias no papel. No início, dava de ombros, mas agora, sinto surgir em mim uma ponta de desespero.

As datas já foram divulgadas. Não há mais como fugir. A frase da professora ecoa na minha cabeça tão logo me deito para dormir. Preciso concretizar em bites e bytes meus pensamentos. Colocá-los em documento Word e depois anexá-los no próximo e-mail que enviar.

Isso implica em renúncias. E percebo que o tempo que demoro para produzir um post é muito maior do que o que venho dedicando ao meu próprio trabalho. Terei todo tempo do mundo para tuitar e blogar, entretanto, não disporei do mesmo para decidir quando e sobre o que refletir. Temo pelo pior: fazer um trabalho medíocre, enquanto poderia fazer deste o primeiro de muitos trabalhos acadêmicos de qualidade. Confesso, minhas exigências são altas.

Assim, optei pelo distanciamento do blog. Do meu blog. Espero poder ler e comentar o que vocês escrvem. Não será com a mesma frequência, mas estarei aí. E que janeiro chegue logo, pois sei que minha vida sem o blog será um pouquinho mais vazia. Até breve.

domingo, 27 de setembro de 2009

'PDV' à la Italiana

Excepcionalmente neste final de semana, a coluna oficial do Calcio dá lugar a uma tentativa de reflexão. Ela começou na semana passada e culminou com um desabafo via Twitter com palavras que nem ouso reproduzir aqui.

Me chama a atenção da predileção da imprensa por essa ou aquela agremiação quando se trata do futebol brasileiro. Nunca acreditei que seria diferente com relação a uma equipe estrangeira. Afinal, os campeonatos são veiculados pelas emissoras de TV que devem fazer deles produtos atraentes aos consumidores. Mas cheguei ao ponto de não ter mais nenhuma dúvida. Hoje tenho uma certeza tão absoluta quanto a de Newton quando a maçã caiu em seu colo e ele 'descobriu' que existia a gravidade.

Veja o caso das emissoras do grupo ESPN, que começaram a transmitir nessa temporada o campeonato russo - novo destino de muitos jogadores brasileiros. Acredito que essa escolha tenha se baseado justamente nesse critério. Atender a uma suposta demanda do público nacional interessado em acompanhar a carreira de jogadores brasileiros que se espalham por ligas no mundo tão adoradamente classificado como globalizado.

Com o Calcio, isso não é diferente. Basta lembrarmos que a emissora Bandeirantes, no passado a detentora dos direitos de transmissão do Calcio para a TV aberta, voltou a mostrar o campeonato italiano para todo o país após a ida de Ronaldo para a Itália (deixou o Barça), para defender as cores da Inter de Milão. Antes disso, as transmissões eram intercaladas, e chegaram a mudar de mãos por um pequeno período de tempo para a recém criada Rede TV! que não detinha a mesma estrutura da concorrente, mas contava com um comentarista conhecido pelas mais diversas gerações de seguidores do futebol italiano: Silvio Lancellotti.

De uns anos pra cá, com a expansão da TV a cabo no país, as opções de programação passaram a ser um 'benefício' para os telespectadores. Mas mesmo assim, a questão da audiência ainda fala mais alto quando o assunto é escolher as partidas a serem transmitidas, sem contar com os horários das mesmas e a variedade de ligas que são mostradas atualmente. Hoje, temos pela TV os jogos do Alemão, Italiano, Espanhol, Francês, Português, Holandês, Inglês e agora o Russo. Sem contar o período de jogos do Brasileirão, competição doméstica cujos horários pouco coincidem com os as ligas estrangeiras.

Ora, acredito que a audiência deva ser uma fotor determinante, mas algo me chama a atenção. As TVs negociam os pacotes com as diferentes emissoras detentoras dos direitos de transmissão. Quero ressaltar, que no caso da Itália, a Sky vende internacionalmente o Calcio. A saída de Ronaldo da Internazionale (saiu para o Real Madrid) deixou um gap que essa squadra ocupava na nossa mídia pela presença do brazuca em campo. Algo justo se lembrarmos que naquela época, tínhamos as emissoras ESPN responsáveis pelas partidas mostradas no Brasil possuía dois canais nas TVs por assinatura. Sabia-se que a Inter era presença praticamente garantida nas salas e bares por esse Brasil. Dessa forma, um outro time, sujeito a variações semanais, ocuparia as outras duas faixas, já que ainda havia os instituídos anticipi e posticipi para cada rodada.

Hoje no país, o Calcio é transmitido por 3 canais distintos. Os contratos são negociados com a mesma Sky, mas algo mudou. O retorno de Ronaldo para a Itália (Milan), trouxe de volta o apelo para o futebol italiano. Junto com ele, a incessante busca da imprensa em colocá-lo como um eterno craque que, tendo recuperado mais uma vez a vontade de jogar na Itália, poderia transformar o monótono Calcio em um protudo viável aos seus seguidores no país e alavancar uma audiência ainda maior. A aventura do Fenômeno durou alguns meses. Veio a enésima contusão e o confinamento longe dos gramados. A tentativa de recuperar o prestígio do jogador foi transformada num épico: drama, paixão, glória e redenção.

Ele não voltou ao Calcio. Enquanto isso, a Internazionale de Milão, supostamente uma squadra de mais brasileiros, também estava presente nas tardes de sábado ou manhãs de domingo. E foi campeã uma, duas, três vezes. Mas nunca foi um time tratado com a mesma emoção. Era aquele time que estava lá porque devia estar, afinal vencia de semana a semana com futebol vistoso.

O Milan, não. Esse, independente de tudo, era tratado com deferência e merecia sistematicamente as escolhas dominicais, mesmo quando a fase não era das melhores. Hoje, a preferência continua sendo sua. A fase é das piores, mas há um algo a mais. O apelo de Leonardo no banco de reservas. A presença de Gaúcho no time e a permanência de Alexandre Pato na equipe. Tenho a constante sensação de que a simpatia rossonera passa por esses pontos. Enquanto isso, times cujas campanhas superam as dos rossoneri não estão presentes na sua TV. O que diga a Sampdoria, Fiorentina, Udinese, Parma e o Genoa, que desde a temporada passada se destacou na competição. A não ser em casos em que elas enfrentam times poderosos como Roma, Inter e Milan, você não saberá da existência delas. Vai ter que ler Gazzetta dello Sport, Corriere della Sera, assinar a Guerin Sportivo e comprar o anuário da Panini e não ser professor para ter dinheiro para manter esse luxo todo. E lógico, ter aí no mínimo umas três horas a mais no seu dia.

É indiscutível que o Calcio perdeu espaço para as outras ligas por motivos amplamente discutidos em mídia falada e escrita. Inclusive, partidas noturnas de sábado e domingo de equipes fora do eixo citado não são veiculadas. Ontem, não se viu por aqui Livorno e Fiorentina. Na semana passada, no sábado, tão pouco no domingo passado, viu-se o posticipo entre Genoa e Napoli. O que era de costume no passado, foi dando lugar a uma cada vez maior repetição de padrões: o Milan é o time preferido dos canias de TV só que um dos motivos da preferência está se tornando incômodo. Ele se chama Leonardo. Escolhido para 'substituir' Ancelotti no banco rossonero.

A escolha dele foi elogiada por vários comentaristas, apesar da ressalva de sua pouca experiência. Foi nitidamente uma questão de patriotismo e puxa-saquismos baratos. Tão ligado a Galliani e a Berlusconi, se tornou produdo de propaganda por aqui. Queriam transformá-lo no mártir capaz de colocar o Milan nos trilhos, após os fracassos da última temporada. Só que hoje, a coisa mudou de figura. Na transmissão da ESPN, o 'treinador' brasileiro foi constantemente criticado por Lancellotti e seu colega João Palomino. De repente olharam pra ele e descobriram que aquela figura simpática não é bem aquilo que eles vendiam nessas 5 últimas semanas. De quebra, sobram críticas às pífias performances de 'Dinho. Que passa mais tempo na boate do que nos campos de Milanelo a treinar. Mas como assim? Eles não seriam os pilares desse novo Milan, vendidos por 9 em cada 10 jornalistas?

Entretanto, o ápice foi na semana passada. Enquanto a líder Sampdoria jogava contra o Siena e a Inter duelava com o Cagliari, SporTV e ESPN transmitiam o quê? A esperadíssima partida entre Milan e Bologna, vencida pelo time de brasileiros. Ou seja, os telespectadores ficaram sem escolha. Sujeitos às preferências por esse ou aquele queridinho que dá audiência. Quem gosta de Calcio vê até Catania contra Bari, que não duvido nada, podem fazer uma peleja ser bem mais interessante do que um cotejo envolvendo o Milan. Aliás, as partidas da Serie B podem ser mais interessantes do que algumas da Serie A!

Bem, eu ao menos fui à praia, tirei fotos e ouvi os pássaros cantando 'Il cielo è sempre più blù(cerchiato)'

Leonardo: aos poucos, o sorriso vai sumindo...

terça-feira, 22 de setembro de 2009

The Good, The Bad and The Ugly Song

Foi muito criança que conheci muitos dos 'filmes de cowboy', como os chamava. Adorava assistí-los. Era a mocinha slava das garras dos bandidos. O índio que era cercado pelos inimigos. A areia do deserto texano que queimava sob o sol escladante.

Vem dessa época a lembrança da canção de Ennio Morricone, 'The Ecstasy of Gold', tema antológico do filme 'Três Homens em Conflito', dirigido pelo italiano Sergio Leone e estrelado por Clint Eastwood, Lee Van Cleef e Eli Wallach. Três homens distintos em busca de uma fortuna em ouro roubado. E no final da película, o encontro com o tesouro e o conflito final. Um filme que inspirou todos os outros do gênero.

domingo, 20 de setembro de 2009

'PDV' En Vivo

Un Madrid Sin Piedad. Essa é a chamada da reportagem do Diário AS. É melhor não perder a conta. 1,2,3,4 e 5. Quando a nova versão dos Galáticos entra em campo, pode se esperar de tudo. Ainda mais se o adversário é o recém promovido Xerez. Cristiano Ronaldo, Van Nistelrooy, Benzema e Guti balançaram as redes.

Mas o Barça também dá espetáculo. Vence o Atlético de Madrid por 5 a 2 com redes de Messi, Daneil Alves, Ibrahimovic e Keyta. Não resta dúvidas de que o talento de Messi é o diferencial deste bBarça, mas não é só isso. O Barça move-se pelo conjunto. Inspiração pura nos campos da Espanha.

O Valencia, entre idas e vindas, altos e baixos, empatou em casa com o Sporting. O time, longe de ter algo a mostar de diferente da temporada passada, sofre para reencontrar-se. Nem mesmo a esterla de David Villa brilha onde há tantas nuvens a ofuscá-lo. Aliás, ele mesmo se ofusca quando sai de campo e critica aos companheiros, ao invés de portar-se responsavelmente como um líder. E assim, Lady já nem se lembra mais dos áureos tempos em que os 'mouros' eram a pedra no sapato de Real e Barça...

En cena: Madrid y los Galácticos!

'PDV' Premiere

Emocionanete derby de Manchester. Decidido aos 50 minutos por Michael Owen, aquele mesmo, que vivia (observe o passado) machucado. Mudou-se para o lado dos primos ricos de Manchester desacreditado, mas a cada fim de semana de jogos, vem mudando o passado e construindo uma história de superação.

E em mais outro derby, dessa vez em Londres, o Chlesea mantém a série de resultados positivos e derrota o eterno rival Tottenham Hotspurs por 3 a 0. Gols de Cole, Drogba e Ballack. Líder absoluto da Premier, Carlo Ancellotti já tem muito o que comemorar, pelos resultados e pelo seu inglês. Redknapp mostrou na entrevista à BBC que não é só no Brasil que se reclama da arbitragem I.

Liverpool vence a quarta partida seguida, dando sinais de que a pequena crise está indo embora. Niño Torres, 6 gols em 6 jogos. Desapontamento para Zola, coach do West Ham, que ainda busca a primeira vitória na temporada.

Arsenal Wenger derrota o Wigan por 4 a 0. 'O mais importante é a bola entrar no gol', filosofou o treinador após a partida. Destaque para mais um gol do brasileiro Eduardo Silva e do Kinder Ovo Man, Césc Fábregas.

Chelsea mantéma liderança com 18 pontos, seguido de Liverpool, United e City empatados com 12 pontos.

Passe de Giggs e Owen se transforma no man of the match!

'PDV' à la Italiana

Bem, como será que uma torcedora descrente reage ao fato de seu time ser líder da Serie A? Ela certamente responderia, isso é impossível. Como assim? 4 vitórias seguidas, sendo 2 fora de casa, sempre ponto de questionamentos quando o time em questão, a Sampdoria, saía para jogar fora de casa. A vinda de um novo treinador, culminando com a strepitosa forma da tríade Palombo-Cassano-Pazzini está colocando fogo nessa nova temporada.

Outro time, a Juventus, também vem de 4 resultados positivos. E com Del Piero na reserva, o time se mostra muito mais sólido na defesa, com um Diego inspirado e Iaquinta que parece não ter perdido seu faro de gol. Recomendo os posts do Blog Bianconero Portoghese, mais juventino que esse blog, não há.

A Inter, mesmo em defasagem de pontos, segue esperando por um tropeço dos rivais. Para quem ainda tinha dúvidas sobre Milito e Eto'o juntos, esqueçam-nas. Eles jogam sem tomar conhecimento do adversário. Começaram perdendo na Sardegna e viraram o jogo no segundo tempo.

O Milan teve seu momento na partida de hoje. Relatos dão conta de que Galliani colocou nos vestiários a música da Champions, para que os jogadores a sentissem ao chegar. A vitória de hoje tem nome e sobrenome: Clarence Seedorf. Perguntinha que não quer calar: Ronaldinho tinha febre ou não tinha? Não é mais fácil dizer que ficou de fora por motivos técnicos. Até quando ele sera bajulado em Milão?

Romanos, não sem empolguem. A vitória de hoje sobre a Fiorentina foi acidente de percurso. Vocês sentirão na pele o que os juventini sentiram por 2 anos seguidos sem poder fazer nada! A Roma depende de Totti. Quando ele não perde pênalti e joga bem, vai lá. Mas se tirá-lo do time, já era. E o que dizer de um treinador que vai na mídia e diz que precisa reinventar a forma de Totti jogar porque ele é previsível? OMG... Kamikaze!

Outros resultados: Chievo 3 a 1 no Genoa, Parma 1 a 0 no Palermo (tá na hora do Zamparini dar as caras de novo!), Bari 4 a 1 na Atalanta (que ainda não marcou um 'pontito' sequer), Catania 1 a 1 com a Lazio e para finalizar, o Hollywoodiano Napoli empatou sem gols com a UdiNatale.


La Viola va kapult. Subisce il 3 a 1 con la Roma.

PS. Hoje, torcedores da Reggina tiveram um encontro com Novellino e Volpi para discutirem os péssimos resultados do time nas últimas partidas. Coitado do Volpi, está tendo um final de carreira melancólico. Se ao menos tivesse no passado considerado mudar-se para o Parma...

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

The Bid

Sou valioso. Da última vez que me compraram, fui cotado em 6 milhões de libras em valores atuais. Mas isso foi em 1930. De lá pra cá são mais de 75 anos e o mercado tem outras regras. Dizem por aí que meu valor se agigantou. Não sei, não. Acho que andam exagerando um pouco. Mas pensando bem, se Cristiano Ronaldo vale 96 milhões, perto dessa cifra, meus 41 são fichinha. Afinal, sou um morto eternizado que está a distância de um clique dos seus olhos.

Nesses últimos anos, e bota anos nisso, estive recluso. Prefiro deixar pra lá qualquer especulação sobre meu paradeiro. Após 40 anos resolvi aparecer de novo e ver como andam as coisas nesse tal mundo globalizado. Me assustei um pouco. É muito dinheiro rolando nos negócios, muita fome e miséria, enfim, tudo era como em 1658, ano em que nasci, exceto pela virtualidade - conceito mais esquisito. Poucos com muito, muitos sem nada. O mundo numa tela, que em nada se parece com as canvas que meu mestre usava para contar suas histórias.

Não vivi a fartura e fama de meu pai. Ele era um daqueles homens que gastavam mais do que suas posses permitiam. No fim da vida, vendeu suas obras a preços irrisórios e pior, desfez-se de nossa linda casa. Tudo isso por conta da crise que se abateu sobre a família. Meus caros, aprendi com esses revezes nos poucos anos em que vivi com meu pai. Ele foi um mestre com os pincéis nas mãos. Já não se podia dizer o mesmo com a calculadora. Muitos o consideram um grande ícone da pintura mundial. Não posso dizer muito pois a modéstia habita meu ser e não me permitiria narrar aqui as virtudes de minhas raízes. Detestaria soar arrogante ou presunçoso. Entretanto, tenho orgulho de fazer história. No mundo dos milhões, ser da arte tem lá suas compensações. Mesmo que não possa usufruir delas. Esse sou eu...

"Homem, a Meia-Distância, com as Mãos na Cintura" em retrato de Rembrandt

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

'PDV' 3 anos!

Certa palavra dorme na sombra
de um livro raro.
Como desencantá-la?
É a senha da vida
a senha do mundo.
Vou procurá-la.
Vou procurá-la a vida inteira
no mundo todo.
Se tarda o encontro, se não a encontro,
não desanimo,
procuro sempre.
Procuro sempre, e minha procura
ficará sendo
minha palavra.

A palavra mágica de Carlos Drummond de Andrade

Ofício de blogueiro é parar, olhar o mundo e materializá-lo através das palavras. Nada mais justo do que homenagear essa unidade rica e lutadora para garantir-se no mundo cada vez mais high tech. Se tudo faltar, lá estará ela, saindo da boca de um poeta, vinda das páginas de um livro, virtualizadas nas páginas de um blog. Um blog que nasceu para que meus pensamentos tomassem a forma delas e que me fizesse ver e experenciar para algo para além de mim. Por esses três anos bem vividos e cheios de histórias para contar, agradeço aos meu fiéis leitores pelas visitas, comentários e incentivo. Viva a pluralidade!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Mamma Queen, Hermano King

Esse foi o US Open marcado pela imprevisibilidade. Bem poucas pessoas imaginariam que os vencedores do torneio seriam um Argentino de 20 anos, que ficou 'conhecido' no circuito no final de 2008, e uma belga de 26, mãe de uma garotinha muito 'sexy' e que retornou ao circuito após 2 anos, e que fora convidada pela USTA para participar do último Grand Slam do ano, e que ela conquistara em 2005.

É. Se pudesse resumir em poucas palavras o que seriam Juan Martín Del Potro e Kim Clijsters em 2009, ficaria de bom tamanho. Se fosse considerar o que eles fizeram ao longo de duas semanas de jogos, aí teria que fazer justiça a eles. Brilhante é pouco para Del Potro. Incrível é pequeno para Clijsters.

Del Potro enfrentou de uma vez os dois tenistas mais completos da atualidade, Federer e Nadal. Derrotou ambos em partidas em que não se pode questionar seu potencial. Golpes precisos e potentes fazem parte de seu repertório. Mas a tranquilidade de veterano é o seu cartão de visitas. Ele não parecia intimidado pelos adversários, ao contrário. Ele fez a postura do penta campeão Federer mudar. Deixou-o cabisbaixo e até irritadiço. Com Nadal nas semis, não deixou o espanhol entrar em quadra. O placar foi inquestionável: 3 sets a 0 com parciais de 6-2 em cada set. Contra Federar, a possível pressão pode ter sido responsável pelo 6-3 inicial imposto pelo suíço. Desde então, o argentino fui um autêntico rival. Foram 2 tie-breaks vencidos e um soberbo 6-2 no quinto e último set para não deixar dúvidas. 'Ele tem tudo para ser o novo número um do tênis nos próximos anos', nas palavras do comentarista do SporTV, Dácio Campos, profetizando também que Federer teria trabalho em quadra na final. Dito e feito. Uma cena incomum na premiação. O troféu de campeão mudou de mãos após cinco anos e 40 vitórias consecutivas no torneio.

Convidada que estragou a festa dos anfitriões. Não resta dúvidas que, embora marrentas, as irmãs Williams tem torcida em casa. Os americanos esperavam pela dobradinha na final. Entretanto, no meio do caminho havia uma tenista que apenas anunciara sua volta ao circutio da ATP após um gap de 2 anos. Casou-se, perdeu o pai, foi cuidar da família e ganhou uma filhinha e um dia viu que sentia falta do tênis. Foi esse o combustível que levou a belga Clijsters à final. Uma enorme vontade de vencer. E na partida contra Serena Williams, válida pelas semis, ela já deu mostras de que sua chegada até ali não fora fruto do acaso. Ela foi aguerrida. Lutadora e tranquila, deixou Serena queimar-se sozinha com o fogo que provocara ao ofender uma das juízas de linha. Resultado foi a perda de um ponto - ela já havia sido penalizada por quebrar a raquete depois de um pequeno piti - e consequentemente a vitória da adversária, que naquele momento somava ao seu favor dois match points. A final não foi tão fácil como pareceria logo de cara. A jovem dinamarquesa, Caroline Wozniacki - meio polonesa também - foi pra lá e pra cá, deixando a belga tonta de vez enquando. No fim, a voz da experiência na hora de fechar um game, na hora de dar um ace, enfim, nos momentos chaves. Caroline tem futuro. Já é vice de um Grand Slam. Enfrentou a pressão de jogar na quadra central com as câmeras do mundo todo voltadas para ela.

Não escondo minha predileção por Clijsters e minha doppia admiração por Nadal e Federer, cada um ao seu modo. Vibrei no domingo com a vitória da belga. Vibrei com o lance de Federar na semi-final contra o Djokovic. Não me entristeci na sua derrota. No tênis, como em qualquer esporte, existem vitórias e derrotas. Elas coroam os heróis, mascaram pretensos vilões e engrandecem os Esportistas. Mas brotar dentro de mim aquela paixão por esse esporte. A planta que havia no passado, deu lugar a uma pessoa mais observadora, atenta à beleza do jogo, e que confessa a vocês que se pudesse, teria pegado a raquete que está guardada lá no fundo do armário e voltado a jogar na seguna-feira, até mesmo debaixo de chuva. Neste final de semana que passou, Premier, En Vivo e a la Italiana ficaram bem distantes de minha realidade. Meu Hawk Eye esteve atento a tudo e a todos.

Falando em estar atento a todos, quantas celebridades estiveram nas quadras do Complexo de Flusinhg Meadows! Alec Baldwin, Jake Gyllenhaal, Zenedine Zidane, Bruce Willis, Tonny Bennett, Nicole Kidman e o marido, Gene Wilder, Jack Nicholson e claro, o casal fashion Gavin Rossdale e Gwen Stefani. Não é só o basquete que atrai a galera famosa, não. O tênis também se faz de celebridade.


Esse já é considerado o melhor ponto da história do tênis!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

He had the time of his Life

Patrick Swayze
(18/08/1952 - 14/09/2009)

sábado, 12 de setembro de 2009

The Perfect Stranger Song

Quando assisti ao filme 'Uma Estranha Perfeita', estrelado por Halle Berry e Bruce Willis, gostei do que vi. Só que eu tenho um pequeno problema: presto mais atenção na Trilha Sonora do que no filme em si. Não é que as películas não me agradem, ao contrário, a combinação música/cena é o que me convence mergulhar fundo na história que me é apresentada. É coisa esquisita eu sei. De fato, esse é um dos motivos pelos quais assisto ao mesmo filme várias vezes. Tento decifrá-lo. E uma das formas que encontro para tal, é prestando atenção nas escolhas musicais para cada cena.

Esse hábito acabou por me tornar colecionadora praticamente de trilhas sonoras. Tenho muitas e leio atentamente o catálogo que as acompanham e nele descubro informações preciosas, sobretudo quando um artista é convidado especialmente para desenvolver os temas dados. E nesse grupo, coloco também aquelas trilhas chamadas de Score, ou seja, instrumentais. É aí que a alma das personagens é captada pelo artista e é transmitida a nós telespectadores por aquela musiquinha lá no fundo, que parece apenas um detalhe, mas que faz toda a diferença. Esperimente ouvir o filme, os diálogos e a música ao fundo. É possível experenciar dor, medo, alegria e divertimento. Aí eu pergunto: há alguma graça em filmes sem música?

Meu ponto é o seguinte: a música que encerra essa obra em particular é fantástica. Muitos podem considerá-la triste, melancólica, mas se você ouvá-la bem, ela é exatamente o contraponto do filme. Fala da personagem em cada palavra e em cada acorde. Isso sim é que é aproveitar um tema e desenvolvê-lo bem. Espero que gostem da seleção deste fim de semana em homenagem a aniversariante do mês, Halle Berry!



'I'm going down
To the devil's water
I'm gonna drown
In that troubled water...'

No fim, acabei por achar que as águas turbulentas as quais Cat Power se refere podem ser o cérebro doentio da personagen. Por que não?

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Psico Película - O Corte

Crítica lida e aporvada pelo selo de qualidade do Blog PDV. O filme O Corte do diretor Costa-Gravas é a minha recomendação do mês.

Um cidadão comum, alguém que poderia dividir com nós a mesa do café superlotado. Um amigo desesperado por emprego. Aquele parente tema das conversas nos encontros de família apenas por estar desempregado. Enfim, uma vítima do exaustivo ritual de entregar currículo, agendar entrevistas, ser rejeitado e estar nas mãos dos cada vez mais poderosos gerentes de recursos humanos. Ele poderia ser qualquer um de nós nesse mundo globalizado, tomado pelo desemprego. Mas calma. Eu disse poderia...

'O cineasta Costa-Gavras é conhecido por filmes políticos como Desaparecido ("Missing" de 1982, que recebeu indicações ao Oscar incluindo melhor filme e levou o de roteiro adaptado) e o recente Amém, que lidava com a omissão da igreja ao Holocausto. Em O Corte, ele lida com a questão do capitalismo, ganância corporativa e do desemprego, mas utilizando a melhor forma de crítica, a comédia. Mais precisamente o humor-negro.

Bruno Davert, um executivo da indústria de papéis, está a dois anos sem conseguir emprego e ao ver suas economias chegarem ao fim sente que seu estilo de vida está ameaçado. Isso acaba fazendo com que Bruno enlouqueça e comece a traçar um mirabolante plano para recuperar seu emprego: assassinar o homem que ficou no seu lugar e todos os possíveis concorrentes. Qualquer semelhança com a recente situação da brasileira que mandou matar sua concorrente ao emprego é mera coincidência, mas acaba por trazer a história, por mais absurda que seja, mais próxima de nós. O filme alterna as incursões criminosas de nosso anti-herói com uma outra empreitada igualmente complicada, que é manter sua família na ignorância e unida apesar da crise.

As investidas do desajeitado serial killer rendem risadas e é notável como Gavras sustenta o humor e o suspense após tantos anos de filmes densos e sérios, aqui ele se diverte, inclusive brincando com clichês de filmes americanos como o noticiário de televisão que sempre fala sobre o assunto do filme na hora que os personagens principais estão vendo, ou ao exagerado product placement que pontua o filme inteiro mas você nunca sabe exatamente que produto é. Dividindo boa parte dos méritos está a ótima atuação de José Garcia, que com sua aparência mediocre e ótimo timing consegue convencer a platéia como cidadão comum levado às últimas consequências, mesmo que a verossimilhança de alguns acontecimentos seja duvidosa. Acho que todo mundo que já esteve desempregado por um longo período vai se identificar com o drama e (espero) rir com Bruno.

O Corte só peca por se estender mais do que o necessário, o filme se beneficiaria de uns bons 20 ou até 30 minutos menos. Felizmente ele consegue prender a atenção e ainda tecer um ácido comentário sobre o nosso tempo, onde o homem vale apenas pelo dinheiro e as coisas que possui. O filme chegou a receber duas indicações ao César, melhor ator para José Garcia e melhor roteiro adaptado.'

Foto do Post: cineplayer.com.br

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Vamo Nessa Brasil!

O governo resolveu ressucitar o plano de construção de um trem de grande velocidade no país. Com otimismo e tudo dando certo (certo?), até 2014 ele estará pronto para operação.

Sonhar não custa nada, não é senhor presidente?

De: Millor online

domingo, 30 de agosto de 2009

'PDV à la Italiana'

A Roma não jogou mal, mas a sina de começar campeonatos de forma irregular vem se mostrando mais uma vez presente. A Juventus se impôs. Com alguma dificuldade, é verdade, aproveitando-se de seu jogador diferenciado no momento: o brazuca Diego, a cada domingo mais adaptado ao estilo Calcio de jogo. Foi dele o gol que tirou o zero do marcador aos 24 minutos da primeira etapa. O empate veio com o aprendiz de marrentice - com selo Totti de qualidade - De Rossi. A Roma melhorou após o empate, Buffon fez uma grande defesa num chute do marrento mor Totti, que colocou também um bola na trave. Diego desempatou a partida e Felipe Melo, nos descontos derrubou a Roma em pleno Olímpico. Spalletti deveria pedir ao seu vice, Domenichini para sentar-se no banco em seu lugar quando um time seu enfrentar os bianconeri. Ele nunca derrotou o time de Turim. Há coisas que o dinheiro não compra e a sorte vira as costas, para todas as outras existe um estatístico de plantão para te colocar pra baixo antes mesmo de você entrar em campo...

Destaque para a doppietta de Quagliarella. O Napoli do Donadoni vence o Livorno, que nesta semana perdeu sua jóia Diamanti e, como diz o jornalista Bertozzi, já assinou sua descida para a Serie B.

O Genoa vence fora de casa a Atalanta e segue mantendo aperformance da temporada anterior. Acquafresca marcou para os grifoni.

A Lazio de Julio Cruz, capitaneada por Di Carlo vence seu compromisso com o Chievo. E a Sampdoria, com gols de Cassano, Mannini e Pazzini, consegue mais uma vitória. E foi contra a Udinese.

A Fiorentina hospedou o Palermo e comemorou único gol de Jovetic, que está se tornando o homem-gol dos Violas enquanto Mutu e Gilardino permanecem adormecidos.

Após duas rodadas, líderes: Genoa, Juventus, Lazio e Sampdoria. Nada mal.

Mais no site Trivela, no Blog Bianconero Portoghese e no Blog A4L. A Serie A faz uma pausa para os jogos das Eliminatórias no próximo fim de semana e volta nos dias 12 e 13 de setembro.

'PDV Premier'

Tudo começou na madrugada de sábado... É, porque futebol às 8:45 da manhã é de madrugada aqui em casa. Enfim, olhando sob um outro ângulo, o dia começou futebolisticamente bem. O Chelsea é um dos times do 'PDV'. O pobre Burnley encerrou sua participação na Premier League na primeira rodada ao vencer o United. Não dá para esperar mais nada dessa galera, uma pena, mas é a verdade. O Chlesea mantém seus 100% de aproveitamento após a vitória por 3 a 0.

Depois, já na hora do almoço, o menu foi apresentado pelo chef Wenger e degustado pelo cliente vip Ferguson. A sobremesa foi italiana e será comentada no outro post. Resultado, o Arsenal foi um prato que quase deu indigestão aos 'mancunianos'. Se não fosse o tempero azedo colocado fora de hora pelo cozinheiro Diaby, o sabor do prato teria sido mais apreciado pelo lado de Londres.

Steven Gerrard marcou o gol que decretou a vitória do Livrepool. Deu tempo de vê-lo chutar a gol e escutar o narrador da partida berrar na TV. E foi só. Bem, só nada. O Liverpool, que tem um começo de temporada pra lá de irregular, salvou-se de uma possível fumaça na sua cozinha. Sabe aquele ditado que diz 'onde há fumaça a fogo?' É bom não facilitar...

Recomendo a análise do Blog A4L sobre o clássico de sábado. A crônica sempre pontual do site Trivela. E a cobertura com entrevistas do site BBCSport.

Outros resultados: Portsmouth 0 X 1 Man. City; Tottenham 2 X 1 Birmingham

sábado, 29 de agosto de 2009

'PDV à la Italiana'

Derby. Nada mais esperado para um verdadeiro torcedor do que um derby. O momento em que seu time mede forças com seu principal rival. Esperar pelo Derby della Madonnina não me causa mais a ansiedade de antes. Uma rápida contagem, pelos anos de Calcio, já devo ter visto uns 25 - multipliquem 15 anos de futebol na Bota vezes as duas vezes em que eles ocorrem por temporada, e subtraiam aqueles que por alguma viagem, prova na escola, ausência de transmissão da TV ou rebeldia, tenha deixado de assisitr. É um número razoável. Só perco para Paolo Maldini que jogou por volta de uns 50 e mais um pouco. E claro, para aqueles que tem um pouco mais de anos do que eu...

Matemáticas à parte, o jogo foi bom. Queria ver o quanto o bem falado Milan da rodada anterior - que para mim era apenas fogo de palha - resistiria ao rival maior da cidade. Desejava ver Ronaldinho Gaúcho em campo fazendo jogadas de peso. E no domingo, os jornais massacrando Mourinho em caso de derrota (algo que lamentaria) porque ele mais uma vez falou mais do que deveria durante a semana. Nada disso aconteceu. O mais perto que cheguei de minhas profecias foi ver o Milan resistir nos primeiros 15 minutos de jogo à Inter. Depois, foi all downhill.

Se não fosse por um gol anulado, a Inter teria feito o Milan se lembrar desse jogo por muito mais tempo. Na vedade, os rossoneri vão se lembrar mesmo. Foram atropelados. Era esperar pelo pior. Mas aí aquela coisa burocrática de allenatore made in Italy: segurar o jogo que já parecia vencido mesmo. Que coisa chata. Queria e jamais achei que poderia confessar a vocês desde as primeiras linhas do post era ver a Inter aplicar uma bela goleada no Milan. Quatro foi legal. Mas precisava ver mais. O gol do Eto'o que não veio e um chutaço de Sneijder para destruir a defesa adversária. Fica para a próxima. Minha primeira aposta da temporada está aberta: Leonardo não dura até o fim do campeonato. E se pudesse, aposentava Gattuso, tá para aparecer na temporada jogador mais kamikaze do que ele... na Itália, porque na Inglaterra já apreceu um, e hoje!

Foto do Post: não é que tirei do Blog A4L!

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Strawberry Swing by Coldplay



Mais uma com o selo de qualidade inglês. Coldplay se supera a cada vídeo desse álbum.
Ótimo final de semana para todos!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

'PDV Premier'

O Chelsea continua sua cavalgada sob o comando do cavaleiro italiano Ancelotti. O puro-sangue londrino venceu mais um 'Kentuchy Derby'. O adversário dessa vez foi o Fulham que divide os domínios da cidade sem muita força. Drogba e Anelka foram os responsáveis por deixar o cavalo 3 de Londres lá no 3º pelotão.

O Manchester United e seu rival, o City continuam sua cavalgada rumo às primeiras posições. O United aplicou uma sonora goleada no Wigan. 5 a 0 e teve dois do Rooney e um de Owen. Já o clube dos irmãos Gallagher, venceram os lobos do Wolverhampton por 1 a 0.

O Arsenal cavalga ainda mais forte rumo ao pelotão de frente. Diaby 'Devil' de vermelho foi implacável. 4 pés a 1. Dois de Diaby, um de Gallas e um de Ramsey. Mesmo assim, ainda não me empolgo com esse time. Sábado visita a Old Trafford. Aí é que eu quero ver...

E hoje, para completar a rodada, os 'Reds' no páreo contra o Villa. Nossa, as estatísticas são totalmente favoráveis ao Liverpool. Não perdem por Aston Villa há 16 jogos. Está invicto no Anfield pela PL há 31 jogos. O Villa não vence fora de casa há 6 jogos e só venceu 2 em 14 jogos da PL até aqui. Temporada passada, vitória dos 'Reds' por 5, 5 a 0 com direito a hat-trick de Gerrard.

Man of the Match: Owen - first goal in 6 months

'PDV à la Italiana'

Tudo começou no sábado à tarde...

Fiorentina enfrantando o Bologna. Osvaldo, ex-Viola marca para o Bologna e comemora de forma respeitosa. A Fiorentina começa o jogo morna e vai cedendo terreno aos emilianos. parece que aquele time que na temporada passada parecia sofrer durante muitos minutos de jogo, não teve seu rítimo alterado. Mutu, que permaneceu no banco no primeiro tempo, foi a luz dos toscanos no segundo tempo. Foi dele o gol de empate. E nesta semana, a partida de volta contra o Sporting valendo a passagem para a fase de grupos da CL. A cabeça dos toscanos estava mesmo em casa...

O Milan, que só venceu uma partida na fase de pré-temporada, e faturou,nos pênaltis, o troféu do pai de seu dono, venceu sua partida. Pato foi o diferencial. Marcou os dois gols de sua sqaudra. Ronaldinhopareceu com mais vontade. Mas não dá para se deixar empolgar com uma partida somente...

E no almoço e depois lanche de domingo...

O futebol teve início à uma hora da tarde com a Inter de Mourinho. Empate com o Bari, que deveria ser de Conte e ficou com Ventura. Partida sonolenta e chata. Mas teve gol do Eto'o. Pedido: Eto'o, aprenda logo italiano, porque com o francês vai ficar difícil...

A Juve de Diego venceu o Chievo por 1 a 0. Gol de ... Amauri? Ou seria Iaquinta? Ainda contagiada pelo sono da partida anterior, juro que só pode ter sido sonho. Vi o Amauri marcando e comemorando e ia dormir achando isso a coisa mais normal do mundo. Até que um amigo me alertou...

A Sampdoria continua a sua tentativa de flertar comigo. Estou isposta a dar mais uma chance ao time comandado por Del Neri. Venceu o Catania nos minutos finais. A Roma perdeu do Genoa, que perdeu Milito e não perdeu a capacidade de fazer jogo. vamos começar uma nova temporada e a Roma mantém o mesmo discurso. Se não abrirem o olho, ficarão na Liga Europa. E só.

O Parma volta à Serie A. Empata com o Di Natale FC, ops... Udinese. E salve o Palermo de Mister Zenga. Bela vitória sobre o Napoli do chatonildo Donadoni. Mas cuidado. O campeonato está apenas começando. E semana que vem tem Derby della Madonina...

'Doppieta di Pato: Man of the Match'

Serie A Show by Simple Minds

Continuando minha saga de fã desesperada por notícias, sinto-me de volta aos tempos de adolescente quando ansiosa esperava ver notícias de Simple Minds e The Cult. Duas bandas que me unem profundamente com o sentido que a música tem em minha vida.

Após a frustração de saber que Simple Minds não virá mais em setembro, notícias boas parecem pintar. Datas para o Brasil na última semana de outubro, que ainda dependem de confirmação.

A música 'Rockets' foi escolhida pela Sky para a divulgação dos Highlights do Campeonato da Serie A. Uma ação que lembra a escolha de 'Reach up for the sunrise' do Duran Duran há cerca de uns 5 anos. Bandas dos anos 80 que lutam para chegar aos ouvidos da nova geração consumista de música deste milênio.

Olhando para como a banda promove esse trabalho, dá-me a sensação de que o Simple Minds quer renovar a atmosfera envolvente dos anos 80 em 2009 de uma forma retrô. 'Stars will lead the way' é a versão de 'Don't you forget about me' para os que já passaram dos 30 e sentem falta dessa época e mergulham num momento de nostalgia ao ouvir o cd pensando se tratar daquele vinil que foi comprado depois de se juntar a mesada de uns 3 meses e economizar no lanche da escola.

Concertos em lugares menores. Divulgações em rádios e programas de TV. Algo que não havia visto nos últimos trabalhos. É a banda buscando de volta esses fãs, que como eu, não se renderam à música eletrônica e ao rock comercial ao qual Metalliza e seus pares se uniram numa espécie de suicídio musical coletivo. 'Graffiti Soul' é bom. Não é o melhor desses 9 anos, mas é far better than 'Black and White', trabalho anterior que deve ter vendido muito pouco, pois era um disco absolutamente descolorido, como o título sugere.

'Your love’s like faith,
Your love’s spite in your eyes from those battle days.
There’s still one way,
Abandoned now no matter what you say.
Just one truth,
Moving up to decide that’s your battle move,
No one’s here,
Some phantoms realised that’s your only fear.
You’re sending me rockets,
Fools circle again,
More than I realised

You’re sending me rockets.
Full circle again.
Still sending me rockets...'

domingo, 23 de agosto de 2009

'PDV Scatenato'

Vamos lembrar aqui os maiores micos e pitis do futebol. Começamos com o histórico Mister Trapattoni que quando treinava o Bayern de Munique, deu um chilique em seu caprichado alemão. Fato é que anos depois, o Bayern continua sem vontade. Desta vez nas mãos do holandês Van Gaal. Será que vem aí um futuro piti em holandês?
Não sei, não. O fato é que Trap fez escola. E mesmo que seu time não tenha um Strunz da vida, é bom ficar alerta... hehehe


Ps. Legendas meio ruinzinhas, mas dão para o gasto...

sábado, 22 de agosto de 2009

A Verdade Segundo Mou

'Esse futebol de vocês é uma piada...'

Cassano declarou nesta semana que a única coisa que faz Lippi e Mourinho estarem de acordo é o fato de que nenhum dos dois o quer em seus times.

Assistir às entrevistas de Mourinho é uma diversão. Neste sábado, ele falou da polêmica com Lippi, mas fez os jornalistas rirem ao comentar sobre os jogadores que quer e os que não quer na 'sua' Inter.

O Mister português afirmou que não quer jogadores que marquem gol contra a Inter. Bom, até faz algum sentido, né? Exemplificou com Acquafresca. 'Marcou contra nós! Não o quero. Milito não marcou e está aqui.' E continuou: 'Não quero jogadores que marquem gol em nós e saiam festejando e logo em seguida vem dizer que querem vir pra cá. Não quero. Gosto do Antonio (Cassano), mas quando marcou contra nós...' E nesse momento fez um gesto de cruz como que cortando o nome do jogador de uma lista imaginária.

Sobre o talento de Bari Vecchia, Mou foi além. Cassano, que joga na Sampdoria como atacante, se até dezembro estiver na Azzurra como trequartista, será observado com mais atenção. Caso seja um desempenho satisfatório, Mou garante que conversará com os dirigentes neroazzurri sobre ele. Hummm... Sei... O mercatto de janeiro já está começando a se aquecer.

De qualquer forma, entre uma polêmica e outra, uma pitada de humor a la Mourinho garante diversão. Valeu, Mister!

War Babies by Simple Minds



'See the white clouds roll in
Spirits lying next to me
Catch the wildflower falling
It's the wound that never bleeds
Hear the Sirens calling
Spinning out their show
Hold - The moment close to me
Take it down too slow...

... Can you still keep going?
Shattered pieces left inside
To face the final, knowing
That there's somethings you can't hide...

...So will the force let go?
Or will the phantoms stay?
Let the foreteller be your sight
- It feels like something's happening today

Some shame's like no other
And nothing feels the same
Nothing feels the same
War Babies...'

terça-feira, 18 de agosto de 2009

'PDV à La Italiana

Neste fim de semana começa o Calcio. Para quem deseja se interar melhor das velhas novidades vindas da Itália, o site Trivela preparou, como sempre, um excelente guia, cuja leitura se torna indispensável.

Preparem suas torcidas e façam suas apostas. Quem você acha que vencerá o scudetto deste ano? A Juve dos dois D's: Del Piero e Diego? O Milan de Leonardo, cujos dirigentes estão dispostos a dar a milésima chance para Ronaldinho Gaúcho ou a Inter dos polêmicos Mourinho e Eto'o? Haverá fichas caindo na mesa da Roma, sempre promessa nas mãos de Spalletti? Ou na mesa da Fiorentina, do recuperado Mutu e do brilhante Prandelli? Quem sabe alguém aposta no Napoli de Quagliarella e Lavezzi? Ou no Genoa de Gasperini que já no ano passado foi bem?

Quero saber o que você, leitor, pensa. Dê seu palpite. Fale com o coração, torça com a garganta e vibre com vontade. O Calcio já vai começar...

E aí? Reconheceu seu time na tabela?

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Momento 'PDV Mafalda'

Once a friend told me: time heals all wounds. Well, I don't agree with it. Time helps you change the focus of events in your life. It makes you simply see things with a different perspective, living without regrets. But the wounds, those remain there. Hidden by moments of joy. Remembered in moments of fear. And still, life goes on.

'PDV Premier'

Arsenal 6 X 1 Everton. Fosse pelo resultado, empolgação total. Sendo pelo Arsenal, cautela. Um Fábregas (que homenageou o compatriota Jarque, do Espanyol, morto semana passada) em boa forma. Um jovem Denílson veterano e um Arshavin inspirado. Um 'ás' franco-anglicano no banco de reservas. E teve gol do brasileiro Eduardo da Silva. Mais uma vez o Arsenal desponta como um time que pode surpreender. Pera aí. Mas já não foi assim nos anos passados? O negócio é sentar no sofá e curtir o futebol dos 'meninos franco-atiradores de Londres'. E como diria aquele provérbio chinês, 'receber o que vier...'

O Tottenham surpreendeu ao vencer o Liverpool por 2 a 1. Na crônica do site Trivela, uma frase que sintetiza o tom do jogo: 'o Tottenham mostrou o que não mostrava há tempos: atitude.' O time de Abbey Road estava sem-graça...

O Manchester United sofreu. E Rooney foi o man of the match. Aliás, fez o que dele se espera após a saída de C. Ronaldo, assumiu o comando do time. Do outro lado de Manchester... Aliás, existe algo do outro lado de Manchester? Ah, se Liam e Noel Gallagher visitassem esse blog... Então, para constar, o time do City venceu também. Tevez começou no banco e entrou substituindo o inodoro, insípido e incolor (isso mesmo) Robinho. Adebayor marcou o primeiro gol e o time do OASIS venceu por 2 a 0.

O melhor no final, que na verdade foi o início. Carletto Ancelotti seguindo a tradição catenaccio italiano, fez um Chelsea à sua imagem e semelhança. Mas tinha um Drogba cheio de gás em campo e não avisaram para ele que na Itália o negócio é não perder. O gol salvdor ou vilão veio no finalzinho. Essa promete ser uma novela dos que nada sabiam. Não sabia Abramovic que ao contratar Ancelotti, assinava com um treinador retranqueiro? Não sabia Drogba que Ancelotti preferia ver o empate, pois é mais seguro empatar do que perder? Perguntas, muitas perguntas ainda sem repostas.

Fotos do Post: BBCSport.co.uk

domingo, 16 de agosto de 2009

They Call It The New Change!

Início de temporada na Europa e o 'Blog PDV' vai ficar mais atento do que nunca a tudo que rola nos gramados europeus. Para esta temporada teremos 3 pequenas novas inserções no blog. Cada uma delas cobrindo um campeonato diferente. Sejam com resultados apenas, curiosidades ou o man of the match. 'PDV Premier', 'PDV à la Italiana' e 'PDV En Vivo' tratarão respectivamente dos campeonatos inglês, italiano e espanhol. Além disso, o que for do mundo da bola, vai ser comentado aqui com sugestões de leituras de amigos e cronistas no mundo da net. O futebol com um olhar feminino, psico-pedagógico-social-democrático e politicamente (in)correto você só vai encontrar no 'Blog PDV'!

Ps. Graças a Deus nos livramos desse maldito pacote que nos deixava órfãos das partidas do Madrid e Barça. Abaixo ao monopólio televisivo!! Viva a democracia futebolística!!

sábado, 15 de agosto de 2009

I'll Keep On Waiting

Posso passar minha vida inteira esperando para vê-los. Não me importo. Nem o tempo, nem a distância, nem o destino me separará do Simple Minds. E caso eles não venham até mim, irei até eles.
E uma entrevista do grande Jim Kerr em italiano! E a música que fez meu esqueleto sacudir na primeira vez que a ouvi. Do trabalho novo, Graffitti Soul. Bem, vai ficar para outra vez, já que o vídeo possui um tamanho gigantesco, que mal cabe no espaço do blog.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Desiderata


Ganhei esse texto de uma amiga no meu aniversário. Sua autoria é desconhecida, mas a mensagem nele contida provocou em mim muitas reflexões. Espero que gostem.

Siga tranqüilamente entre a inquietude e a pressa, lembrando-se de que há sempre paz no silêncio. Tanto quanto possível sem humilhar-se, mantenha-se em harmonia com todos que o cercam. Fale a sua verdade, clara e mansamente. Escute a verdade dos outros, pois eles também têm a sua própria história. Evite as pessoas agitadas e agressivas: elas afligem o nosso espírito. Não se compare aos demais, olhando as pessoas como superiores ou inferiores a você: isso o tornaria superficial e amargo. Viva intensamente os seus ideais e o que você já conseguiu realizar. Mantenha o interesse no seu trabalho, por mais humilde que seja, ele é um verdadeiro tesouro na continua mudança dos tempos. Seja prudente em tudo o que fizer, porque o mundo está cheio de armadilhas. Mas não fique cego para o bem que sempre existe. Em toda parte, a vida está cheia de heroísmo. Seja você mesmo. Sobretudo, não simule afeição e não transforme o amor numa brincadeira, pois, no meio de tanta aridez, ele é perene como a relva. Aceite, com carinho, o conselho dos mais velhos e seja compreensivo com os impulsos inovadores da juventude. Cultive a força do espírito e você estará preparado para enfrentar as surpresas da sorte adversa. Não se desespere com perigos imaginários: muitos temores têm sua origem no cansaço e na solidão. Ao lado de uma sadia disciplina conserve, para consigo mesmo, uma imensa bondade. Você é filho do universo, irmão das estrelas e árvores, você merece estar aqui e, mesmo se você não pode perceber, a terra e o universo vão cumprindo o seu destino. Procure, pois, estar em paz com Deus, seja qual for o nome que você lhe der. No meio do seu trabalho e nas aspirações, na fatigante jornada pela vida, conserve, no mais profundo do seu ser, a harmonia e a paz. Acima de toda mesquinhez, falsidade e desengano, o mundo ainda é bonito. Caminhe com cuidado, faça tudo para ser feliz e partilhe com os outros a sua felicidade".

domingo, 9 de agosto de 2009

As Mãos De Meu Pai


'...Porque há nas tuas mãos, meu velho pai,
essa beleza que se chama simplesmente vida.
E, ao entardecer, quando elas repousam
nos braços da tua cadeira predileta,
uma luz parece vir de dentro delas...'

Trecho do poema 'As mãos de meu pai' de Mário Quintana

E para meu pai que me deu vida, dedico essas poucas linhas, que de um modo simples o descreve. Quando uma vez me perguntaram 'o que seu pai lhe ensinou que você considera mais importante?', naquela ocasião demorei a encontrar uma resposta que fugisse do 'tudo'. Há uns meses atrás, numa aula da pós, a professora nos indagou sobre o porquê de lermos. Foi nesse momento que vislumbrei a maior herança que meu pai me deixa: o gosto pelo saber.

Pequenina, sentava no colo dele quando o via em casa lendo jornal. Me lembro que ele lia para mim antes de dormir e, que cansado, pulava partes, para que o livro terminasse e ele pudesse finalmente dormir. Mas a pequena Cyntia, de olhos graúdos, não deixava por menos. Dizia a ele que faltava uma parte, e mesmo com os olhos quase vencidos pelo sono, ouvia tudo atentamente e um mundo novo ganhava vida nos meus pensamentos. Procurava repetir os trechos que já sabia de cor. E pedia mais.

Chegou o dia em que sozinha já podia ler. Esse mundo ficou ainda maior e percebia aos poucos que nele, eu também ganhava vida própria. Diferente da que vivia. Nele, os sonhos de criança viravam realidade. Tudo isso aprendi com os livros. E os livros foram presentes de meu pai. Comecei a escrever para colocar no papel, esse mundo imenso que já não cabia mais dentro de mim. Mais uma semente plantada por esse homem que desejou tanto que eu nascesse.

Se ele se lembra do chinelo que eu, engatinhando, colocava na porta ao ouvir o motor do carro no fim do dia, sou eu quem lembra que aos 10 anos, ele me matriculou num curso de inglês para que eu começasse, desde criança, a ter interesse por outras culturas. Um dia ele me mostrou a foto que fizemos lá no World Trade Center, há anos atrás. E eu mostrei a ele, a foto que fiz na casa de Freud. Se cheguei até lá, foi porque ele me ajudou.

Não existe em loja alguma o presente que gostaria de dar ao meu pai neste dia. Existe apenas minha imensa gratidão por ele ter me guiado e apoiado ao longo desses anos. Se um dia tiver meus próprios filhos, gostaria de ser para eles o que meu pai é para mim: mais do que um pai, um amigo, uma luz. E que quando ele me faltar, que a dor que permanecerá em mim, seja ao menos aplacada pelo carinho e amor que ele me dedicou ao longo de sua existência. Serei eu a ouvir sua voz à noite a dizer carinhosamente: 'boa noite, chiquinha' e a sentir suas mãos acariciarem minha cabeça, da mesma forma que ele fez, quando se despediu de mim, no meu primeiro fim de semana no Rio, para que eu seguisse meus próprios passos.

The Trophy

Carlo Ancelotti fatura seu primeiro troféu no comando do Chelsea. Neste domingo, derrotando nos pênaltis os Red Devils, o Chelsea, do comandante italiano, venceu a Community Shield, equivalente à Supercopa da Inglaterra.


Wembley foi palco de uma bela homenagem ao recém falecido Bobby Robson.


Arena de uma final disputadíssima, com direito a gol de empate aos 44 minutos do segundo tempo, que faz nascer uma nova e, espero, saudável rivalidade no futebol inglês entre Alex Ferguson e Carletto.


Tudo isso sob o olhar atento de um outro italiano, Don Fabio Capello. O Fabio que foi de Milano, de Madrid e que agora presta serviços à Terra da Rainha.


No fim, comemoração, porque não há nada mais belo no esporte do que vencer e comemorar. God Save The Queen!


Fotos do Post: Gazzetta.it

sábado, 8 de agosto de 2009

Roupa Nova

Confesso a vocês que a mudança de visual no blog do Michel me fez rever a recente mudança que havia feito no 'Blog PDV'. Pensei cá com meus botões, por que não criar algo novo para o 'PDV' também? Um layout mais clean e de fácil visualização? Minha procura não foi em vão. Apesar de alguns percalsos na hora de formatar a foto de abertura, ainda não solucionados, gostei dessa combinação com um verde mais sóbrio.

E aproveitando a ocasião, quero dividir com vocês o fato de ter retornado ao meu curso de Español. Sí mis amigos, Lady ahora también es toda Madrid! Veja a foto ao lado do belo Castelo de Segovia. Localizado na cidade de mesmo nome, tem fundação sobre uma região outrora dominada pelos islâmicos. Serviu, inclusive, na Idade Média, de residência dos monarcas do Reino de Castela e serviu como fortaleza chave para defesa do reino.

Portanto, yo también quiero conocer el Alcázar.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Filosofando a la Calvin

... E tudo vem de uma forma confusa e desconexa. Ninguém nos pergunta o que achamos, só nos mandam reprodizir o que foi lido e falado em sala de aula. Deve ser por isso que escolhi ser professora. Para entender e experenciar que nada é definitivo e único aos nossos olhos. A vida é pluralidade, a morte é uniformidade, já dizia Octavio Paz, poeta e escritor mexicano.

A True Romance Never Dies


Music And Me
We've been together for such a long time now
Music, music and me
Don't care wether all our songs rhyme
Now music, music and me

Only know wherever I go
We're as close as two friends can be
There have been others
But never two lovers
Like music, music and me

Grab a song and come along
You can sing your melody
In your mind you will find
A world of sweet harmony

Birds of a feather will fly together
Now music, music and me
Music and me

MJ

domingo, 2 de agosto de 2009

PDV Humorístico

O inglês de nosso presidente nunca mais foi o mesmo a partir do momento em que ele começou a operar no eixo sintagmático...

Charge retirada do Jornal do Brasil

sábado, 1 de agosto de 2009

Caetaneando Pela Vida


Luz do sol
Que a folha traga e traduz
Em ver denovo
Em folha, em graça
Em vida, em força, em luz...

Céu azul
Que venha até
Onde os pés
Tocam a terra
E a terra inspira
E exala seus azuis...

Reza, reza o rio
Córrego pro rio
Rio pro mar
Reza correnteza
Roça a beira
A doura areia...

Marcha um homem
Sobre o chão
Leva no coração
Uma ferida acesa
Dono do sim e do não
Diante da visão
Da infinita beleza...

Finda por ferir com a mão
Essa delicadeza
A coisa mais querida
A glória, da vida...

Luz do sol
Que a folha traga e traduz
Em ver de novo
Em folha, em graça
Em vida, em força, em luz...

Reza, reza o rio
Córrego pro rio
Rio pro mar
Reza correnteza
Roça a beira
A doura areia...

Marcha um homem
Sobre o chão
Leva no coração
Uma ferida acesa
Dono do sim e do não
Diante da visão
Da infinita beleza...

Finda por ferir com a mão
Essa delicadeza
A coisa mais querida
A glória, da vida...

Luz do sol
Que a folha traga e traduz
Em ver de novo
Em folha, em graça
Em vida, em força, em luz...

Caetano Veloso - Luz do Sol (Caetanear 1985)

sexta-feira, 31 de julho de 2009

'There is still some fight in me yet'

"...football, a love that burns within me and will never fade."

O 'Blog PDV' presta homenagem a Sir Bobby Robson, morto aos 76 anos após longa batalha contra o câncer. Sir Bobby deixa de legado um centro de pesquisas contra a doença, o 'The Sir Bobby Robson Cancer Trial And Research Centre' no Hospital de Newcastle e toda sua história no futebol.

Essa é uma simples homenagem a um grande homem para o futebol de seu país. E que ficará eternizada aqui neste espaço.

Sir Bobby Robson 1933-2009


Tudo começou aqui...




No Ipswich Town venceu a Copa UEFA de 78


Treinou Ronaldinho no Barcelona


E 'criou' Mourinho.


No Newcastle foi jogador...


E treinador mais que admirado


Aprendeu a falar português no Porto


Fez da Inglaterra super na Copa de 90


Domou Gascoigne


E voltou àquele que sempre chamou de lar


É um dos Cavaleiros do Império Britânico


Ganhou o Sports Awards em 2007


Tem estátua em Ipswich Town


E em 2008 ganhou a chave da cidade


Levantou fundos para sua fundação exaustivamente


Nunca desistiu de lutar pela vida e pelo futebol


Descansa em paz, mas permanece na memória dos que amam o futebol

Obrigada, Sir Bobby!