segunda-feira, 30 de março de 2009

'Money Makes Soccer Go Round'

As moedas ficam para as gorjetas.

Mesmo com a crise, o mundo do futebol distribui generosamente seu dinheiro entre atletas Top de Linha. Em recente levantamento, a revista France Football mapeou os euros que circulam no meio. De jogadores a treinadores. Valores estratosféricos, diga-se de passagem.

O topo da lista teve mais uma vez o inglês David Beckham, seguido de perto pelo argentino Lionel Messi, que ultrapassou Ronaldinho Gaúcho duplamente. Tanto no futebol jogado, que o gaúcho já aposentou faz tempo, quanto no dinheiro que entra na conta bancária.

1. David Beckham (Milan): 32,4 milhões de euros (R$ 99,3 milhões)
2. Lionel Messi (Barcelona): 28,6 milhões de euros (R$ 87,6 milhões)
3. Ronaldinho (Milan): 19,6 milhões de euros (R$ 60 milhões)
4. Cristiano Ronaldo (Manchester United): 18,3 milhões de euros (R$ 56 milhões)
5. Thierry Henry (Barcelona): 17 milhões de euros (R$ 52,1 milhões)
6. Kaká (Milan): 15,1 milhões de euros (R$ 46,2 milhões)
7. Zlatan Ibrahimovic (Inter de Milão): 14 milhões de euros (R$ 42,9 milhões)
8. Wayne Rooney (Manchester United): 13,5 milhões de euros (R$ 41,4 milhões)
9. Frank Lampard (Chelsea): 13 milhões de euros (R$ 39,8 milhões
10. John Terry (Chelsea): 11,7 milhões de euros (R$ 35,9 milhões)


Quando o assunto chega ao banco de reservas, uma pequena surpresa. Mourinho, que logo ao chegar na Itália, disse o quanto o generoso Moratti o pagava, perdeu temporariamente o primeiro lugar para Luiz Felipe Scolari graças a mais um patrão generoso. A indenização recebida do Chelsea rendeu ao brasileiro conforto e o posto mais alto no pódio do faturamento em 2008.

1. Luiz Felipe Scolari (sem clube): 12,5 milhões de euros (R$ 38,3 milhões)
2. José Mourinho (Internazionale): 11 milhões de euros (R$ 33,7 milhões)
3. Guus Riddink (Chelsea/Rússia): 9 milhões de euros
4. Fabio Capello (Inglaterra): 8,5 milhões de euros