domingo, 31 de maio de 2009

Salvi!


Aleluia! Aleluia! Chegou a última jornada do Calcio e o Bologna garantiu sua permanência na Serie A. Di Vaio não ficou com a ponta da artilharia, mas foi vice campeão. Para quem não acreditava no potencial do bomber, foram 24 gols no campeonato. Valeu Di Vaio!

Artífices dessa salvezza quase impossível: Il 'Papa' e Di Vaio, claro. Sem seus gols, onde estaria o Bologna hoje?

E lógico, só para lembrar que há dois domingos atrás, o destino parecia selado. O time ia para a Serie B e um gol salvador de Volpi nos descontos deu oxigênio e sobrevida ao grupo. E hoje a
recompensa.

Goodbye Strangers

Nem sempre dizer adeus é triste. Sobretudo quando você vê que o futebol produz para o mundo tantos e tantos jogadores. Alguns deles tem a sorte e o talento para se tornarem número um. Um dia foi a vez de Batigol. Depois veio Baggio. Hoje, Maldini e Figo. Cada um de um lado da cidade de Milão. Deixam o futebol para ficarem nos bastidores. Jamais, jamais serão esquecidos.

Uma homenagem do Blog PDV a vocês que saem do campo para entrar na história:

Boa Sorte

Falem mal ou falem bem, mas falem dele. Adriano estreia hoje no Flamengo. Pudera eu estar lá para torcer por ele. Boa sorte Adriano. Estarei sempre a torcer por você.

Não. Não. Não virei torcedora rubro-negra, mas quem me conhece sabe da minha admiração pelo A10. O Flamengo perde, mas que ele jogue bem sempre e crie juízo nessa cabeça que de vez enquando o trai. Nunca é bom esquecer das oportunidades que vem, mas que um dia podem acabar. E a vida no futebol é curta. Feita de altos e baixos.

sábado, 30 de maio de 2009

Hora de Celebration

Champions! Bravo les pingouins!

Na França, após 10 anos, sendo 7 de hegemonia do Lyon, o time do Bordeaux é o novo campeão nacional. Com 4 brasileiros em campo, o time comandado por Laurent Blanc, com vitória fora de casa sobre o Caen, termina a temporada com dobradinha: vencedor da Copa da França e agora da Ligue 1. Parabéns a Jussiê, Henrique, Fernando e Wendell.

Com isso, na Champions League teremos: Bordeaux (campeão), Olympique de Marselha (vice) e Olympique Lyon (terceiro colocado).

E no Lyon, esta foi a última temporada de Juninho Pernambucano no clube. 8 anos vitoriosos. E no futuro, testemunharemos nos livros a história do clube dividida em duas partes: o antes' e o 'depois' de Juninho Pernambucano.'

Laurent Blanc é um dos nomes na lsita de postulantes ao cargo de treinador da Vecchia Signora. E no mercado de verão, todos vão flertar com o estiloso atacante do Lyon, Karim Benzema. Será que alguém finalmente o leva para o altar? Depois de um ano sabático, Didier Deschamps volta aos gramados e do banco comandará o Olympique de Marselha. Trata-se de um retorno, já que o francês foi campeão europeu com o time que devido a um escândalo de corrupção, perdeu o troféu



Na camiseta de Diego, agradecimento: 'Danken Bremen'

O Werder Bremen vence a Copa da Alemanha no dia da despedida de Diego. Como já noticiado, o meia assinou, nesta semana, contrato que o liga à Juventus de Turim. Em campo, além de Diego, o zagueiro Naldo. Assim, na Champions League, os representantes alemães são: Wolfsburg 9ampeão), Bayern de Munique (vice) e Stuttgart (terceiro).

Fatos na rica Bundelsiga. Nada mais nada menos que 13.011.438 expectadores nos estádios do país. O recorde de público pertence ao Borussia Dortmund, com 1.272.480 fanáticos torcedores na sua Arena.

E o Bayern, que perdeu o título, assina com Mario Gomez, artilheiro que marcou 24 gols nesta temporada pelo Stuttgart. E o treinador campeão pelo Wolfsburg, Felix Magath, é o 'reforço' do Shalke 04 para a temporada 2009/10 e enquanto isso, Armin Veh assume seu lugar nos 'Lobos'.




'Yes! We have a trophy, at last.'

E para finalizar, na Inglaterra a F.A Cup tem novo dono. O Chelsea de Guus Hiddink, derrotou de virada o Everton e conquistou seu único título na temporada. Nunca achei que diria que o time do Chelsea me dá náuseas. A maneira como Drogba, Ballack e amigos da banda fizeram corpo mole metade da temporada me faz questionar muita coisa...

Em seus 138 anos de história, a FA é uma Copa charmosa. Orgulho maior eu tenho de já tê-la segurado em minhas mãos em 97. Por mais que fosse uma réplica, ter pisado em Wembley e ter erguido a taça, foi para mim uma experiência inesquecível.

Nesta temporada foram 762 clubes em combate em sistema de mata-mata em partida única.
Na Champions, os times classificados foram: Manchester United (campeão) e os mesmos de sempre... Liverpool, Chelsea e Arsenal. Alguma surpresa?

Mais um milionário na Terra da Rainha. Sulaiman Al-Fahim, dos Emirados Árabes, fez uma oferta de compra ao Portsmouth e ela foi aceita.


Fotos do post: Globoesporte.com/TheSun.co.uk/Googleimages.com

Deixe de Lado o Puritanismo e Divirta-se

Ah, Mourinho...

Gente, esse vídeo é impagável. José Mourinho jogando bola e marcando um golaço...

O palavrão? Deixemos de lado o puritanismo e vamos curtir...


sexta-feira, 29 de maio de 2009

O Seu Limite Não É O Limite Do Mundo

Até três dias atrás, ele sorria...

Nelsinho Baptista a cada ano que passa, me surpreende mais, infelizmente, negativamente.

Ele me passa hoje a sensação de alguém que se esforça para deixar uma péssima impressão nos clubes por onde trabalha. No Sport, ele fez isso muito bem ao anunciar sua saída com a desculpa de que havia chegado ao seu limite. Queria eu saber que limite é esse a que ele se refere após discutir com um dos principais jogadores do elenco, Paulo Bayer e, segundo, fontes, desqualificá-lo na frente de outros jogadores do elenco? Ele sai e deixa o clima pesado, com um jogador exposto perante um grupo fragilizado.

Não acredito que um treinador experiente como ele ache que ser desclassificado honrosamente da Libertadores é algum limite. Com esse mesmo limite, ele havia conquistado o Campeonato Pernambucano e a Copa do Brasil. O que mudou então? Na verdade, acho que nada. O tempo passou e Nelsinho pouco evoluiu. A cada clube que chega, ele tem por regra discutir ou criar atritos com medalhões. Afasta quem ele nomeia de 'laranja podre' e segue com o grupo restante. Assim foi no São Paulo, Corinthians, Flamengo, Ponte Preta e por último, no Sport. Muitos dos seus trabalhos ficam pela metade. E com isso ele contrói uma reputação no meio que fica difícil de ser mudada. A de um treinador inconstante e problemático.

Na última edição da Trivela, Nelsinho Baptista foi entrevistado por Gustavo Hoffman. Em um dado momento, ao final, quando perguntado sobre a derrota do Santos para o Corinthians, em 2005, o treinador nitidamente perdeu as estribeiras e demonstrou irritação. Disse que não falava do passado dele, que gostaria de apenas restringir-se à sua experiência como comandante do Sport. Repetiu inúmeras vezes que para trás não voltaria, pois 'pessoas que olham para trás, ficam para trás.' Prefere não se lembrar do rebaixamento do Corinthians. Dos títulos que conquistou com o clube. Segundo o mesmo, isso seria fazer marketing e ele, com 58 anos não precisa mais disso.

Ora, acho que ele misturou alhos com bugalhos e o resultado saiu pior do que a encomenda. Por que não relembrar sua carreira? Medo? Insegurança? Acho que deveria ser o contrário. Provar que ele aprendeu com os erros que cometeu. Mas não. Preferiu esconder-se e esquivar-se do óbvio. Eu preferia ver um outro lado do Nelsinho.

Ele termina a entrevista dizendo que o seu passado as pessoas já conhecem. Verdade. Conhecem muito e pelo visto, ele comete os mesmos equívocos que cometera antes. Talvez por isso, ele se recuse a comentar sobre eles. Deve ser difícil ver que o tempo passa e que você ficou estagnado. Ainda hoje, relendo o conto de Benjamin Button de F.Scott Fitzgerald, o autor dá voz à personagem e diz: 'a vida é feita das oportunidades que temos, e também daquelas que deixamos passar.'

'PDV Classics In Music'

Terence Trent D'Arby com Sign Your Name



Ótimo Fim de Semana Para Todos!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Planeta Fútbol

El planeta fútbol tiene una lógica que muchas veces no entiendo. Si me preguntan di Messi, yo dijo, lo conosco poco, pero para todos mis amigos, él es el mejor jugador del mundo. Argentino o Español, Messi no necesita de apodos. El es lo mismo de siempre para tos hinchas. Más grande, más completo, el mayor. Lo fue ayer e lo és en verdad.

Y así, el Barça, 'mucho más que un club', venció el Manchester, La Champions League, la Copa del Rey y la Liga Española. O sea, todo lo que disputó. E para los otros el consolo de que no es malo perder para este Barça.

Yo que pensava que el fútbol era lógico, ayer descobri que me gustan las matemáticas e las cuentas, pero no lo que es imprevisible... nhaaammm

Congratulaciones a Messi e sus compañeros. El Barça es Campeón!

'Mucho gusto. Me llamo Messi y soy campeón!'

'Para los amigos del Blog PDV, un saludo especial'

quarta-feira, 27 de maio de 2009

La Finale

La 'Iron Lady': tutti la vogliono, però lei avrà un solo destino

A Roma, la Città eterna si gioca oggi la atesissima finale di Champions League, staggione 08/09. Il Barcelona di Messi sfida il Manchester di Ronaldo, il migliore giocatore del Mondo scelto dalla Fifa.

Chi vincerà la sfida? Non lo sapiamo, ma di sicuro tra tutti gli altri finali questa sarà una delle più vivace. Non per caso, il media la definisce la finale dei sogni.

In boca al lupo a loro e che il calcio vinca nei migliori dei modi. La 'Iron Lady' in ansia vuole sapere dove, per il prossimo anno, sarà ospite. Nella fredda Manchester o nella calda Cataluña?

terça-feira, 26 de maio de 2009

Implacável!


Assim será minha marcação em Obina a partir de hoje. Serei mais ágil do que uma mulher-elástico. Serei mais rápida que um feixe de luz. Estarei cobrindo todos os espaços do campo. De um lado a outro. Da direita para a esquerda. De uma trave a outra. Enfim, é melhor o Obina começar logo a marcar gols pelo Palmeiras. Vou pegar no pé. E se tiver chulé... eu jogo a chuteira longe, onde ele não chega nem de ônibus espacial!

'Todo e qualquer torcedor gostaria de ver um craque defendendo seu time. Ficaria feliz ao ver que sua diretoria corre atrás de reforços e contrata jogadores que chegam para somar.' Isso, contaminada pelo léxico boleiro, apoiada nas correlações linguísticas presentes na mídia, eu Lady, blogueira, deixo aqui registrado um alto grau de insatisfação, que pode ser detectado nas minhas palavras e na minha cara, que vocês não estão vendo, lógico.

Neste momento, o registro afetivo deste post está nas alturas. Alcança um elevado patamar, representado por inúmeras blasfêmas, que não ouso reproduzir. E mais ainda com uma série quase inédita de desgosto, decepção, tristeza, antipatia...

No mundo futebolístico, que não cansa de me surpreender, tudo parece de cabeça virada. E olha que eu durmo e acordo todos os dias do mesmo lado da cama!

domingo, 24 de maio de 2009

Believe It - Life Is What We Make Of It

Life is a challenge - meet it.
Life is a gift - accept it.
Life is an adventure - dare it.
Life is a sorrow - overcome it.
Life is a tragedy - face it.
Life is a duty - perform it.
Life is a game - play it.
Life is a mystery - unfold it.
Life is a song - sing it.
Life is an opportunity - take it.
Life is a journey - complete it.
Life is a promise - fulfill it.
Life is a beauty - praise it.
Life is a struggle - fight it.
Life is a goal - achieve it.
Life is a puzzle - solve it.
Life is eternal - believe it.

sábado, 23 de maio de 2009

Deutsch Meister

Meister!

Pela primeira vez na sua história, a pequena cidade de 120 mil habitantes do norte da Alemanha, Wolfsburg, comemora um título na Bundesliga. Fundado em 1954, o time homônimo, treinado por Felix Magath termina a Bundesliga com 69 pontos, 2 à frente do Bayern de Munique, que consegue com essa colocação sua vaga direta para a disputa da próxima Champions League.

Perguntado no início da temporada quem seria vencedor do campeonato, Magath não teve dúvidas e colocou no topo da lista dos favoritos o time bávaro. Além de ter a força econômica para contratar os melhores atletas, possuíam o melhor elenco, independente de um treinador experiente ou não.

Parabéns aos campeões alemães, e em especial, aos brasileiros do time, Josué, Caiuby e Grafite, que termina como artilheiro do Campeonato Alemão.

Como fã de futebol, curto muito as festas de premiação que envolvem campeões nacionais. É sempre bonito ver torcida e jogadores juntos cantando. Sobretudo os atletas brasileiros, que sempre encontram uma maneira de saudar seu país, com uma bandeira ou camisa.

Se no ano passado, Ottmar Hitzfeld se despediu do Munique campeão, neste ano, Magath, despede-se com o título também. Num dia histórico para os alemães, em que se brinda os 60 anos de fundação da RFA (Repúplica Federal Alemã), os 'operários lobos' superam os 'gigantes bávaros'. Se a história por vias tortas, restaura uma ordem menos injusta para uma sociedade, no campo, o futebol por vezes se encarrega de fazer o mesmo.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

'PDV Classics In Soccer'

Não costumo guardar na memória partidas de futebol que assisti, ou mesmo gols belos que foram marcados. Aliás, minha memória é totalmente seletiva, embora goste de futebol.

Na próxima semana, em Roma, a Champions League será decidida entre Barcelona e Manchester United. Atualmente, os dois melhores clubes de futebol no mundo. Só o Barça tem uma média de gols superior a 2,70 em partidas jogadas na temporada. E o Manchester? Bem, eles tem o C. Ronaldo, Rooney em grandíssima fase e uma defesa pronta a bloquear o caminho do gol para os catalães.

Bem, mas voltando à recordação, o gol mais lindo que vi tem como autor Alex Del Piero. Era 1997 e a Juventus havia viajado para Munique para decidir o torneio contra o Borussia Dortmund de Riedle, Ricken, Sammer, Köeller, Möller. Perdeu, mas o gol de Alex... (5:58)

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Um Marciano Na Serie A

Tradução e Adaptação do site Gazzetta.it por Cyntia

A história de sucesso do técnico que mudou a forma de comunicação com a mídia e que vence, principalmente porque se preocupa com os detalhes. Um vencedor que na Inter, se errou, foi apenas em algumas escolhas de mercado que se mostraram duvidosas. De qualquer parte alguém o quer ver. A presença de José Mourinho é comparada à chegada de um extraterrestre. O planeta em questão, a Serie A, foi conquistado muito antes da última partida que deu à Internazionale o título de tetracampeã italiana. Essa personagem de Setúbal deu ao futebol do país uma nova visão. Provocatória, conflitante, ao mesmo tempo detalhista, analítica e racional.

Mourinho já se disse de tudo um pouco. E a cada dito, ele vem e desmente os pessimistas e oxigena a motivação daqueles que como ele, só pensam em vencer. Conquistador. Fosse ele um navegador, a seu modo seria uma mistura de Colombo, pelo pioneirismo e desafio frente ao novo e Marco Polo pela coragem de ir além daquilo que o homem mais ambicioso de seu tempo poderia crer. Os três não aceitaram não como resposta. Não se intimidaram diante dos poderosos ou daqueles que acham que o mundo se resumia ao quintal de sua terra. E chegaram lá.

Prós e Contras
O impacto causado sobre a mídia até então não fora tão forte. Visto que a capacidade de comunicação de um homem pode atingir níveis elevadíssimos, e até mesmo ser igual àquela tática, chegou o momento de se abrir o debate sobre os méritos do treinador que herdou um grupo já pleno de títulos de Roberto Mancini. Um primeiro ponto. Ao se analisar a campanha de reforço do elenc,o que trouxe nomes como Quaresma, Muntari e Mancini, a diferença parece mais evidente. Eles vieram, e quem já foi, não deixou saudades. Um segundo ponto está relacionado ao jogo mostrado pelo time. A Inter à la Portuguesa, como aquela anterior, não encantou e acabou recorrendo aos velhos módulos de jogo para salvar-se em momentos de dificuldade. E um terceiro ponto, esse mais amistoso, revela a coragem de José para colocar em campo um jovem Santon. De promessa a quase realidade do futebol italiano. Maturidade e jogo de veterano. E ainda a utilização de Balotelli. Perdido no Inverno, recupareado na Primavera e em franca ascensão para os meses que se seguem. E para finalizar, o quarto ponto. A dicotomia que aflige torcida e dirigentes do clube neroazzurro. A obsessão pela vitória na Champions League. Vencer em casa se tornou pouco para Moratti, ansioso para colocar na sala de troféus aquele que lhe garante o lugar no Hall dos presidentes vitoriosos, como seu pai. E é desse ponto que a próxima missão do extraterrestre parte. Em busca do anel que falta, o da Europa que conta.

Balanço
É impossível negar o sucesso de alguém que venceu onde quer que tenha ido, e quase sempre na primeira tentativa. Seu trabalho de gestão do grupo chegou ao ápice com a crise na derrota para a Atalanta, em Bérgamo, janeiro passado. E mesmo com esse momento negativo, o grupo permaneceu unido em busca do objetivo principal. O que conta no futebol são os títulos conquistados e Mourinho já tem 2. A Suppercoppa, herança da Inter de Mancio e o Scudetto, com retoques portugueses temperados como uma 'pizza portuguesa' legítima.

Mourinho possui um caráter forte. Desperta raiva e simpatia. É dado a momentos de luz e sombra. Revela-se um homem sensível e tem postura de general. Leva seus homens para a batalha e não aceita sujeições. Sua força está aí. Em ser o que ele é, muitas vezes desprezando com classe quem o vê de rabo de olho. Preocupado apenas com seu trabalho. E em ajudar, quando pode, aqueles que tiveram menos sorte do que ele na vida. Empenhado em campanhas na África e solícito com alguns, que para ele, merecem sua atenção. É só perguntar a um menino tcheco, que em recente visita à Pinettina foi procurá-lo para apenas saudá-lo e garantir seu autógrafo. Além de receber o menino em campo, colocou-o a seu lado no treinamento, explicando-lhe detalhadamente os tipos de exercícios e suas frequências. E no fim, ainda o levou consigo para o almoço, colocando-o em sua mesa.


Precisa dizer mais? Como fã do campeonato italiano, resisti fielmente às investidas dominicais da Premier League e se teve alguém nesta temporada que me fez ver a Inter de uma forma mais light, esse alguém foi José Mourinho porque, apesar de alguns excessos midiáticos, ele é bom no que faz, e não se esconde na pela do falso modesto.
Parabéns aos interistas pelo título.
Parabéns ao Mourinho pela sua autenticidade. Nosso mundo cada vez mais formatado agradece a diferença que ele faz.

Mourinho: 'Vim, Vi e Venci. E 2 Vezes'

domingo, 17 de maio de 2009

A Sorte Está Ao Seu Lado

Quando defendia o Piacenza, na última rodada do campeonato de 2001, Sergio Volpi marcou o gol que abriu o caminho para a vitória do seu time, e que possivelmente seria o gol que salvaria o clube do rebaixamento à Serie B.

Hoje, aos 49 minutos do segundo tempo, o Bologna, atual time do eterno 'Capitano', jogava em casa e empatava com o Lecce, concorrente direto pela permanência na Serie A. Num lance fortuito, Volpi chuta de direita, de fora da área. Gol! O Bologna vira o jogo. Vence e respira. A situação ainda é crítica, faltando duas rodadas para o fim do campeonato, mas a estrela de Volpi brilhou mais uma vez. Aliás, ele é o vice-artilhiero dio time com 4 gols.

Aquela torcida, que por um motivo imbecil, o vaiou, insultou semanas atrás no aeroporto da cidade e que agrediu, numa manhã de sábado, a companheira dele em pleno supermercado, danificando o carro deles, não faz idéia de quem ele é na verdade. A resposta? Ele deu em campo. Se o Bologna se salvar, como disse um torcedor num fórum da Gazzetta dello Sport, deveria ser feita uma estátua em homenagem a ele. E ao Di Vaio, artilheiro, claro!

Tenho orgulho de ser fã de um jogador assim: cuore e anima in campo.

'PDV Hawk Eye'

O 'Blog PDV' dá os parabéns ao suíço Roger Federer. Ele é costumaz freguês de Rafa Nadal. Só que para diminuir a sensação de iminente fracasso em cada véspera de partida contra seu maior rival, parece que dessa vez Madri fez bem a ele e serviu de palco para sua 15ª conquista em Master Series.

A vitória de Fedex, além de ter-lhe garantido o título, queboru a série de 33 vitórias de Nadal no saibro. Uma vitória providencial para dar moral ao futuro papai. Roland Garros está logo aí. Será que nesse ano vai dar?



Em Londres, cerca de 15 mil pessoas lotaram a quadra central do complexo de Wimbledon para assistir a partida exibição entre os tenistas Agassi/Graf - Henman/Clijsters. Além do jogo, vencido em duplas pelo conjunto anglo-belga, o evento marcou a inauguração do teto retrátil que será colocado em uso já no torneio deste ano. 'A cobertura, que tem formato de sanfona, é fechada em cerca de dez minutos. A instalação é feita para manter as condições de luz e ar iguais às do jogo em quadra descoberta. Para isso, foi instalado um sistema de fluxo de ar que bomba o equivalente a oito litros de ar fresco por pessoa a cada segundo na arena mais famosa do tênis.' Clijsters, após sua precoce aposentadoria, retorna às quadras. Enfrentando Graf, a belga venceu, para a alegria de Lady!


Fotos e pesquisa: Globoesporte.com

sábado, 16 de maio de 2009

Il Ritorno

Estádio Ennio Tardini e a torcida gialloblù: dia de festa.

No início da Serie B, escrevi que o Parma não retornaria tão facilmente à Serie A. Aliás, apostei que eles permaneceriam mais um ano na serie cadetta. Estava enganada, e não lamento.

Guidolin acertou a mão e o time conquistou a tão sonhada volta à elite do futebol italiano hoje pela manhã, horário de Brasília, após empata com a equipe do Cittadella. Durante sua carreira, em todas as vezes que tentou, Guido nunca faliu. E graças ao bom Deus, o Zamparini do Palermo se esqueceu dele!

Complimenti!

'PDV Classics' In Music

Pet Shop Boys - What Have I Done To Deserve This? with Dusty Springfield


Ótimo fim de semana para todos!

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Moment Of Truth

Corra! Ainda dá tempo de pegar todos os finais!

Neste fim de semana podemos ter os campeões de Itália, Espanha e Inglaterra. Sente-se no sofá da sala, e daí é só emoção por 90 minutos. O cardápio só serve futebol de qualidade.

Internazionale e seu time globalizado. Ibrahimovic, Júlio César, Zanetti, Cambiasso, Figo, Muntari, Chivu e Stankovic. Tudo isso com a chancela do selo de qualidade José Mourinho. Pode não ter sido tão fácil como se imaginava de início, mas era difícil ter um desfecho diferente na Itália. O melhor treinador com o elenco mais completo. Esta foi a temporada piloto de 'Mou' na Inter. 'Eu Quero a Champions' no próximo ano terá capítulos mais voltados para o público europeu, sem deixar de lado aqueles espectadores que estão em casa.

Na Espanha, o futebol espetacular do Barça. Messi e Eto'o garantem o que Raúl & Cia não conseguiram a temporada inteira: futebol 'galático', e recordes de audiência. O final da temporada inaugural de 'Guardiola, El Maestro' já levou o prêmio da Copa do Rei. E há ainda a final da Champions. 90 minutos completos, no mínimo, de mais adrenalina e suspense. A renovação para o próximo ano está garantida. O elenco afinado promete não deixar nada escapar. E vem aí, no final do ano, o prêmio da FIFA para o melhor ator em gramados mundiais. Lionel Messi concorre com grandes chances de vencer.

Em Manchester, o clássico no último episódio com o Arsenal, pode definir o campeonato para o time da casa. Dificilmente o United perderá a chance de comemorar a vitória na frente de sua torcida. A série de TV de maior sucesso na Inglaterra nos últimos 25 anos promete continuar liderando seu segmento. 'Supernatural United' tem no elenco nomes de peso: C. Ronaldo, Tevez, Giggs, Berbatov, O'Shea, Van der Saar, Rooney e tantos outros. A direção fica aos cuidados de Sir Alex Ferguson que a cada ano prova que não perdeu a capacidade de mesclar, com sucesso, astros e estrelas da velha e da nova geração. Todos tentam, mas ninguém consegue ser como ele.

Então é hora de curtir esses jogos que estão por vir e gritar é campeão até que apróxima temporada comece e a corrida rumo ao título recomece. A magia do futebol é única. Não importa se você é inglês, italiano ou espanhol, a vibração pelo esporte não tem fronteiras. É pura paixão.

Escolha sua série favorita e curta... Bom divertimento!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Io Tifo Samp!

Delio Rossi diz: 'Tudo em uma noite.'
Mazzarri completa: 'Já é uma vitória estarmos aqui.'

Depois de quatro finais consecutivas entre Roma e Internazionale, a final da Coppa Italia versão 2008-2009 trouxe surpresas. Duas equipes de posição média na tabela do italiano cuja temporada pode ser completamente redimensionada no momento em que uma delas alçar o troféu de campeã.

Uma delas marcará presença na nova Liga Europa, nova cara da Copa UEFA, projetada para ter seu pontapé inicial já na próxima temporada. Fato é que Lazio e Sampdoria tem seus caminhos cruzados antes mesmo dessa final ser concretizada. A sensação das 'piazze' é que o ciclo de seus treinadores já está no fim. Mazzarri é cotado para assumir a Lazio na próxima temporada.

Da Gazzetta.it

Se se vence, o paraíso. Se se perde, o inferno. Às vésperas da final da Coppa Italia, Delio Rossi sintetiza o quanto pesa para a temporada de seu time a partida contra a Sampdoria. 'Jogamos tudo em 90 minutos. A Lazio precisa estar concentrada e preparada para o momento até porque a vitória é importante para o time, a agremiação e para nossos torcedores, que nos últimos anos viram vencer somente os outros. Será uma partida única e meu futuro na Lazio não importa no momento. Da mesma forma, os resultados no campeonato contam pouco. As finais são histórias por si mesmas, e para vencer, devemos jogar com a cabeça e, sobretudo, com o coração. Certo que a pressão está maior para nosso lado, mas não devemos esquecer que nosso adversário quer o mesmo que nós.'

'Pela motivação e estímulo, a partida quase se assemelha a um clássico', começa a entrevista o capitão do time de Roma, Tommaso Rocchi. A tensão parece a mesma, como também parece ser a vontade de vencer. Não sei se estatrei em campo desde o primeiro minuto, mas caso o Mister decida me colocar em campo, ficarei preparado. O objetivo maior é conseguir a vitória e o título para o grupo, para os torcedores e não para mim mesmo.' Entretanto, as chances de Rocchi ser titular na partida desta noite são pequenas visto que Delio Rossi trenou a dupla de ataque composta por Zarate-Pandev. O macedônio, assim como Foggia estão recuperados e começam jogando (com o meio campo composto por Brocchi, Dabo e Ledesma). Caso a decisão seja por pênaltis, Rossi já tem em mente que quem deve ser chamado a tirare i rigore são aqueles jogadores que se sentem em condições, não aqueles que são melhores tecnicamente. Uma coisa é a disputa em treinos e a outra é diante de 70.000 pessoas.



Uma partida única em que o único resultado que conta é vencer. Para Walter Mazzarri assim é o jogo de amanhã. A Coppa Italia é o troféu que propiciaria à Sampdoria um salto de qualidade e fecharia com chave de ouro a temporada. O técnico blucerchiato procura frear o entusiasmo da cidade e dos jogadores, principalmetnte dos dirigentes. O adversário é a Lazio e a partida é no Estádio Olímpico. 'Para nós já é um motivo de orgulho estarmos na final depois de 11 anos. É um jogo a ser disputado e a vantagem está do lado daquele que consegue controlar os nervos. E depois, é preciso esquecer que são eles que jogam em casa, e no seue stádio.

Mazzarri não tem intenção de criar polêmicas, mesmo que Delio Rossi tenha deixado claro que a pressão está do lado dos laziali. 'É um fato evidente que a única partida será jogada no estádio de um dos times em jogo. Muitos questionaram o porquê da partida não ser realizada em campo neutro e na minha opinião, isso teria dado um maior equilíbrio à disputa, mas não quero fazer disso um álibi em caso de derrota.'

No mais, quero agradecer aos nossos torcedores (aproximadamente 20 mil) que irão nos ver.' A poucas horas da final, resta pouco para a Sampdoria preparar melhor suas estratégias. 'Tivemos apenas dois treinos e meio e neles tive que dar indicações mais objetivas sobre como será nossa atuação. Por muito tempo, nosso time esteve em páreo em três competições. Começamos a Copa UEFA vindos do Intertoto e há dois anos que estamos envolvidos em partidas como a desta semana, em que há qualificação direta ou em que tudo se decide em noventa minutos. De qualquer maneira, é uma honra estarmos na final após tantos anos: esse deve ser motivo de orgulho.'

Que vença o melhor! O futebol agradece.


Fotos do post: Gazzetta.it
Tradução: Cyntia

sexta-feira, 8 de maio de 2009

The Cure apresenta: 'Friday I'm In Love'



Papai do Céu, traga o The Cure ao Brasil...

Ótimo fim de semana para todos!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

OASIS Intensive Care

Heathen Chemistry de julho de 2002. Foi o presente de aniversário mais esperado. E valeu a pena. De novo, a saga de procura pelo CD se prolongou por algumas semanas, ants de finalmente poder comprá-lo. O mesmo Sr. Carlos da Livraria Saraiva teve que me ver na loja todo dia perguntando do CD. A gravadora não havia mandado material de divulgação como parte da estratégia para manter o suspense. Só que o cara já cansado de me ver, ligou para a gravadora e perguntou afinal quando sairia o álbum. Óbvio que ninguém disse. Mas eu não desisti. Continuei indo à loja até finalmente às vésperas de ir para Volta Redonda de férias, recebo a ligação da Saraiva informando que meu CD estava reservado na loja! Ufa... Arrumei as malas e segui viagem com meu presente.

Stop Crying Your Heart Out

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Wolverine in Brazil

O Brasil está definitivamente na rota dos grandes super-heróis mundiais.

Wolvie is coming soon...

O Ídolo Vira Tiete Por Um Dia

Wolvie diz a Ronie: 'Quando crescer quero ser igual a você!'

Quando assisti ao vídeo da visita do ator australiano Hugh Jackman ao Corinthians, não pude deixar de pensar o quão legal é você ver um cara famoso como ele virar tiete na frente de um outro ídolo de pessoas do mundo todo. Ronaldo é um rosto worlwide, mais do que ninguém incorpora o conceito de globalização no esporte. Ele vende. Ele faz. Ele vence desafios. E mostrou que quem pode, pode.


Foi parabéns de um lado para o outro. E troca de presentes. Tudo dentro das formalidades, mas a cara de Jackman diz tudo. Ele estava encantado. E, sorridente, exibiu a camisa oficial que ganhou com o nome de sua personagem e a letra X nas costas.

Quem é Hugh Jackman? Ele não é apenas a encarnação de Wolverine nos cinemas ou o cowboy de 'Austrália' e nem mesmo o mágico do 'Grande Truque'. Ele é o show man que apresentou a cerimônia do Oscar 2009. Não é pouca coisa não, gente. Demais. Clique aqui e veja na página do Globo Esporte o vídeo da visita e maiores detalhes da mesma.

Foto do Post: Globoesporte.com

terça-feira, 5 de maio de 2009

The Boat Is Sinking

Ranieri na Juve: Até Inspetor Clouseau faria melhor.

Roma e Juventus. Duas realidades e um único dilema: o que fazer no futuro?
A resposta não sou eu quem vou dar, mas acho bom que seus dirigentes comecem a pensar logo, logo numa solução, sob pena de se perder mais uma temporada. É. Mais uma. O que acontece hoje é reflexo de decisões equivocadas no passado.

Começando pelo time de Turim.
O Calciocaos trouxe para Turim uma nova ordem. De cara um novo presidente e novos conselheiros. Gente nova, mas sem muita experiência no mundo do futebol. A Serie B foi um obstáculo menos difícil do que poderia parecer de início. A saída de alguns jogadores como Cannavaro, Zambrotta e Ibrahimovic, que não suportavam a idéia de descer de divisão, não enfraqueceu o time de modo drástico. Didier Deschamps assumiu. Serie A garantida com méritos.

Enquanto isso (na Sala de Justiça!) em Parma, no clube da cidade, Claudio Ranieri assumia já no final do campeonato, com o time quase rebaixado prometendo mudanças. Lentamente o time se recuperou a tempo de livrar-se da Serie B.

Hora de acertar as contas, certo? Então vamos lá. Por divergências com a nova diretoria, escândalos como declarações sobre a tal blusa cor-de-rosa, deixaram Didier Deschamps sem prestígio. Nos jornais começaram as especulações. O nome mais forte era o de Cesare Prandelli, que estava na Fiorentina. Em Parma, Ranieri declara que não continua no time. Alguns dias depois, ele assina com a Juventus. Eu fiquei sem chão. Ranieri não parecia ser o nome ideal para dar à Juve uma consistência que o momento exigia. Pensar em títulos era prematuro, mas a Juve precisava de um timoreiro, coisa que ele nunca foi. Aliás, o que ele venceu como treinador?

Me lembro de escrever que ele tinha pinta de galã. Ele parece mesmo é com o Steve Martin, um fanfarrão ás avessas. Galã? Não. Fake man! Entre idas e vindas, ao fim da temporada, Ranieri continuou. Uma decisão mais do que equivocada. Além de ser um treinador sem recursos, Ranieri já mostrava alguma dificuldade para lidar com alguns jogadores do elenco.

Nesta temporada, ao que consta, as relações entre o grupo foram se deteriorando. Trezeguet insatisfeito fora relegado ao banco de reservas. O caso culminou com um episódio ridículo em que a mãe do atacante na partida em que o filho estava afastado do elenco chegou ao estádio e exibiu durante a partida uma faixa de protesto. Uma indireta ao treinador. Amauri? Quem? Ah, aquele brasileiro. Cadê? Não é hora de se fazer uso de novas forças?

No último domingo, discussão com Camoranesi nos vestiários. E Gigi Buffon chuta o balde. Volta para o campo de jogo antes do fim do intervalo. Leitura labial: 'Não aguento mais!' Del Piero substituído aos 45 minutos de jogo. Partida empatada de forma bisonha. Lances inacreditáveis de desatenção não são nem de perto a sombra do que se espera de uma Juventus.

Os dirigentes tem que apagar o fogo, mas parecem não saber como. Em campo, o segundo lugar foi dado de bandeja para o Milan. A semifinal da Coppa Italia disputada mediocremente contra a Lazio. E agora? Tentar salvar o terceiro lugar, para evitar as preliminares da Champions League. Como? Não sei. Definitivamente, é necessário resgatar o Stile Juve.


Na capital romana...


Spelletti: Ainda não acabou o campeonato? Ai, meu Deus! E agora?

... o tema do momento é Spalletti. Ele é uma figura a parte. Incrível como ele tem a capacidade de romper relações de trabalho sem deixar saudades. Foi assim na Sampdoria, com o time rebaixado no fim da década de 90. Foi assim no Venezia e por último na Udinese. E parece que na Roma o epílogo vai ser o mesmo.

Recapitulando: Spalletti saiu corrido de Udine após literalmente namorar a Roma e negar o flerte até o fim. Pedia tempo ao patron Pozzo para renovar o contrato e no fim, um belo dia, chegou na sede do clube e pediu demissão. Inicialmente queria sair sem pagar a multa recisória e uma queda de braço se iniciou. A coisa durou bem umas duas semanas, até que ele, sem saída, engordou a conta do seu ex-clube com a gorda multa recisória. No dia segunite, o acordo com a Roma saiu.

Depois, na temporada que se seguiu, era uma troca de acusações constantes entre ele e seu ex-presidente. Os confrontos entre Roma e Udinese foram imperdíveis! A semana toda de fofocas e troca de farpas nos jornais. A torcida friulana não perdoou 'Spalla', mas já passou. Fato é que depois dele a Udinese nunca mais foi a mesma.

Agora, o careca de Certaldo está no olho do furacão mais uma vez. É dado como o provável substituto de Claudio Ranieri. Só que Spalletti não tem muito aquela cara de quem disfarça quando algo acontece. A cara dele, sempre blazè, denuncia que há algo no ar...

A questão da Roma também tem raízes profundas com um passado de equívocos. E digo mais, de inexperiência para lidar com conflitos. No meu pouco conhecimento de trabalhadora no meio capitalista, vejo que administrar não é só fazer fluxo de caixa e somar 2 + 2 no final do mês. Você lida com conflitos o tempo todo e tem que ter habilidade para sair deles. Você precisa de uma equipe formada por verdadeiros escudeiros que vende seu peixe mesmo quando o mercado não quer saber de peixe e só pensa em caviar!

Há quantos anos você escuta que a Roma vai ser vendida? Há uns dois, no mínimo. Cada vez um dono diferente. Na chagada do Spalletti, o clube havia sido multado pela Fifa por causa da transferência de Philppe Mexes. Ficou uma ano sem contratar ninguém. E já havia burburinhos de venda para investidores estrangeiros, que nunca davam as caras. Aquele foi um ano perdido de mercado. Depois, idas e vindas de jogadores insatisfeitos e a contínua indecisão sobre vende ou não vende.

No ano passado, parecia tudo certo entre o clube e um investidor, George Soros. Deu-se a sensação de que ninguém no clube se moveu no mercado porque esperava que a aquisição fosse feita. Em campo, o time fez uma temporada razoável. Venceu a Coppa Italia e foi vice-campeã italiana mais uma vez.

Só que nesta temporada, deu tudo errado. O time jamais se achou e as fraturas de Spalletti e Totti e mais outros jogadores no elenco, apesar de negadas, eram evidentes. E nesse meio tempo, concentrações antecipadas, declarações de confiança nos jornais e nada, absolutamente nada de concreto sobre a possível sessão do clube. O silêncio vale mais do que mil palavras...

Após a derrota acachapante para a Fiorentina, mais um desses providenciais 'ritiri'. Durante a semana, Totti e De Rossi foram conversar com Rosella Sensi, pedindo para que a concentração fosse suspensa. Muito boazinha, a presidente, que não entende chongas de futebol (só de números que ele gera, se tanto) e do que acontece em treinos e no campo, aceitou o pedido de seus pupilos. Um ato que tirou a autoridade do treinador perante o grupo. Ah... E agora? Spalletti que não é dado a falar de negócios, já começou a dar suas alfinetadas sobre o futuro do clube que é desconhecido por todos.

Com tudo isso, a torcida da Roma está se voltando contra todos, até mesmo contra o treinador, que também não faz nada para apagar o fogo. Mas será que ele tem que fazer algo, quando ele nem sabe o que vai ser dele? Ele vai se enterrar no buraco mais uma vez. Tem gente que não aprende...

E você? O que acha? Roma e Juventus tem muito mais coisas em comum do que sonha nossa vã filosofia.


Fotos do Post: Google.com

OASIS Intensive Care

'Standing On The Shoulder Of Giants' é aquele álbum que vou ouvir a vida inteira da primeira até a última faixa e continuar gostando.

Não consigo de cara escolher uma música. Na minha humilde opinião, esse é o melhor OASIS de todos os tempos. Um álbum experimental bem psicodélico. Fantástico.

Fui à Saraiva um mês inteiro atrás desse cd. Até hoje, o Sr. Carlos da loja do centro, hoje deslocado para o Rio Sul se lembra de mim, até porque não foi só com um álbum do OASIS que perturbei o juízo dele semanas e semanas. A história teve bis...

Não consigo escolher uma música só!

Roll It Over - Montagem


Gas Panic


Who Feels Love

segunda-feira, 4 de maio de 2009

'É Parecido Mesmo...' Será?


Há algo de surreal entre Juergen Klinsmann, o ex-padeiro, ex-jogador, ex-treinador da Seleção Alemã e ex-treinador do Bayern de Munique e o ator australiano Richard Roxburgh, que era bem mauzinho em Missão Impossível 2.

Ambos fracassaram em suas missões. Mas que eles se parecem, se parecem...


O que vocês acham?

domingo, 3 de maio de 2009

OASIS Intensive Care

O segundo álbum do OASIS, 'What's The Story: Morning Glory' produziu muitos hits. Praticamente era impossível na época passar desapercebido à febre OASIS. 'Wonderwall', 'Don't Look Back In Anger' (outra trilha sonora da Champions League), 'Champagne Supernova', 'Roll With It' entre outras, foram tocadas a exaustão. Só que para mim, a música mais significativa desse álbum tem o nome simples de uma saudação: 'Hello'.

Quando estava estudando na Inglaterra, comemorei meu 22º aniversário em um pub junto com a turma que conheci lá. Suíços, italianos, holandeses, alemães e alguns brasileiros. Jogamos sinuca e dardo e no cantinho do lugar tinha uma jukebox. Minha amiga Cristina me deu uma moeda e disse: 'escolha sua música para celebrar esse momento.' A essa altura já sabiam que eu curtia OASIS e ela mesma tinha certeza de que escolheria uma música deles. Dito e feito. Só não esperavam que seia essa. O resultado é que cantei sozinha e algumas pessoas no pub aplaudiram minha empolgação. E ainda ganhei um parabéns para você original!

'... We live in the shadows and we had the chance and threw it away
And it's never gonna be the same
Cos the years are following by like the rain
And it's never gonna be the same
'Til the life I knew comes to my house and says
Hello ...'

sábado, 2 de maio de 2009

O Flower Seller da Reebok


Se ver Del Piero em campo ou mesmo o Sergio Volpi são daqueles sonhos quase impossíveis, vou passar o resto da minha vida me lembrando que vi Ryan Giggs ao vivo e a cores numa escaldante tarde de sábado no Maracanã. Essa é uma lembrança que será eterna.

O galês que joga no Manchester United e nem figura entre os titulares absolutos do esquadrão de Sir Alex Fergunson, foi eleito por seus colegas o melhor desta temporada. Uma justa homenagem. Giggs, 36 anos é o jogador a mais tempo no United, dentro do atual elenco. Já quebrou nesta temporada o número de partidas pelo clube, que pertencia ao lendário Sir Bobby Charlton.

Você sabia que Ryan Giggs começou nas categorias de base do Manchester City? Quem o convenceu a mudar-se foi o próprio Fregunson, que foi pessoalmente à casa do jogador em Manchester? E que ele fez essa mudança no dia do seu 14º aniversário?

Em 1998, costumava comprar a revista World Soccer. Era uma forma de manter-me atualizada no inglês lendo sobre um assunto de que gostava. Na revista, um anúncio em particular me chamou a atenção. Um florista à beira de uma estrada em Cardiff, País de Gales. Ele falava assim: 'No meu aniversário, meu pai me perguntou o que queria. Disse-lhe que precisava de chuteiras novas e pedi uma da Reebok. Acabei ganhando um par qualquer.' Ryan Giggs, Florista de Cardiff, País de Gales
E a moral da histótia era: 'Existem as outras chuteiras. Mas também existem outras carreiras.'



Foto do Post: Globoesporte.com

PS. Partida de número 801. O Manchester United enfrenta o Middlesbrough nste sábado. Fim do primeiro tempo e os Red Devils vencem por 1 a 0. Gol de quem? Dele, of course, Ryan Giggs! Eta par de chuteiras Reebok.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

OASIS Intensive Care

Na próxima semana quem nos visita na Cidade Maravilhosa é a banda inglesa OASIS. Antiga frequentadora do meu som diariamente, a banda permanece como um dos ícones de uma etapa da minha vida inesquecível.

Ao escutá-los vem à memória meus anos de faculdade e a mudança pro Rio. A primeira visita à Inglaterra invadida pelas Spice Girls, enfim, os anos mais felizes que passei na transição entre adolescência e idade adulta. Posso afirmar categoricamente que eu vivi OASIS uns bons 8 anos. E tive meu momento sublime quando os vi ao vivo na década de 90, no seu auge. Mas isso é outra história...

Infelizmente, pelos preços impraticáveis dos ingressos neste país, onde o privilégio é para poucos, ficarei sem vê-los pelo menos ao vivo e a cores. Como tudo tem seu lado positivo, um canal de TV a cabo aqui transmitirá o show!

Então, para homenagear essa banda tão especial para mim, o 'Blog PDV' inicia sua semana 'OASIS Intensive Care'. Músicas que fizeram a história na vida da blogueira que vos escreve e algumas histórias inusitadas que tem a banda como pano de fundo.

Até hoje, a banda lançou 7 álbuns de estúdio.
Cortesia da Wikipedia, caso queiram conhecer mais os trabalhos, basta clicar nos nomes:

Do primeiro álbum destacaria 'Columbia' com seu ritimo psicodélico, mas que não foi hit de rádio. Aconselho àqueles que se interessarem, ouvir essa música. É fantástica! Você sente o mundo girar ao seu redor. Então, vamos de 'Live Forever', que ficou marcada para mim como a música da Champions League. Tocava direto nos estádios durante os intervalos dos jogos.

'... Maybe I just want to fly
I want to live I dont want to die
Maybe I just want to breath
Maybe I just don't believe ...'

'... Maybe I will never be
All the things that I want to be
But now is not the time to cry
Nows the time to find out why...'