quinta-feira, 25 de junho de 2009

Um Homem No Espelho

Michael Jackson (29/08/58 - 25/06/09)

'I'm gonna make a change
For once in my life
It's gonna feel real good
Gonna make a difference
Gonna make it right...'


Todos nós crescemos e caregamos com a gente um sonho. Uns querem uma casa, outros um carro. Há crianças nesse mundo que só desejam uma única coisa: ter uma vida.

Em países onde há guerra, os habitantes locais desejam paz. Em países onde há fome, um prato de comida por dia já faria a diferença.

Para aqueles que viveram a pressão e a renúncia à palavra dos regimes totalitaristas, o direito à livre expressão.

O mundo por perdeu seu Rei. Como ele, não houve nenhum outro. Recordista de vendas de discos. Um talento nato. Uma vida com retoques de crueldade pela incessante perseguição pela imprensa. Uma personagem excêntrica que não coube no frágil corpo de criança e que viveu sua vida tentanto manter-se assim. Alguém que fez de sua carreira uma constante fonte de notícias. Ele, como ninguém, viveu seu auge e queda intensamente.

Muitas vezes a dimensão do que vivemos só pode ser medida de acordo com o impacto que as notícias têm ao nosso redor. Acreditar que Michael Jackson, tão jovem, morreu, foi uma sensação estranha. Em um dado momento, cheguei a pensar na comoção pela morte dele, como um replay da trágica morte de Diana Spencer, ex-Princesa de Gales. mas não, não é possível traçar um paralelo entre ambas. São mundos distintos e, portanto, incomparáveis.

Só o futuro poderá nos mostrar o quanto pudemos testemunhar da história e evolução da música pop, que ouso dizer, se divide em antes e depois de Michael Jackson.

'... I'm starting with the man in the mirror
I'm asking him to change his ways
And no message could have been any clearer
If you wanna make the world a better place
Take a look at yourself
And ten, make a change...'