sábado, 12 de setembro de 2009

The Perfect Stranger Song

Quando assisti ao filme 'Uma Estranha Perfeita', estrelado por Halle Berry e Bruce Willis, gostei do que vi. Só que eu tenho um pequeno problema: presto mais atenção na Trilha Sonora do que no filme em si. Não é que as películas não me agradem, ao contrário, a combinação música/cena é o que me convence mergulhar fundo na história que me é apresentada. É coisa esquisita eu sei. De fato, esse é um dos motivos pelos quais assisto ao mesmo filme várias vezes. Tento decifrá-lo. E uma das formas que encontro para tal, é prestando atenção nas escolhas musicais para cada cena.

Esse hábito acabou por me tornar colecionadora praticamente de trilhas sonoras. Tenho muitas e leio atentamente o catálogo que as acompanham e nele descubro informações preciosas, sobretudo quando um artista é convidado especialmente para desenvolver os temas dados. E nesse grupo, coloco também aquelas trilhas chamadas de Score, ou seja, instrumentais. É aí que a alma das personagens é captada pelo artista e é transmitida a nós telespectadores por aquela musiquinha lá no fundo, que parece apenas um detalhe, mas que faz toda a diferença. Esperimente ouvir o filme, os diálogos e a música ao fundo. É possível experenciar dor, medo, alegria e divertimento. Aí eu pergunto: há alguma graça em filmes sem música?

Meu ponto é o seguinte: a música que encerra essa obra em particular é fantástica. Muitos podem considerá-la triste, melancólica, mas se você ouvá-la bem, ela é exatamente o contraponto do filme. Fala da personagem em cada palavra e em cada acorde. Isso sim é que é aproveitar um tema e desenvolvê-lo bem. Espero que gostem da seleção deste fim de semana em homenagem a aniversariante do mês, Halle Berry!



'I'm going down
To the devil's water
I'm gonna drown
In that troubled water...'

No fim, acabei por achar que as águas turbulentas as quais Cat Power se refere podem ser o cérebro doentio da personagen. Por que não?